Menu
Busca sábado, 19 de setembro de 2020

Municípios de fronteira serão alvo de trabalho preventivo

Municípios de fronteira serão alvo de trabalho preventivo

21 setembro 2011 - 10h16Por Capital News
Com o objetivo de informar os pecuaristas e a população da região de fronteira de Mato Grosso do Sul sobre como proceder em relação ao foco de aftosa detectado no Paraguai, a Federação de Agricultura e Pecuária do Estado (Famasul) realiza a partir de hoje (22) reuniões em 15 municípios.

De acordo com a secretária de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção e Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, durante entrevista essa manhã no Programa Tribuna Livre, as reuniões fazem parte das ações realizadas para evitar que a doença chegue ao Estado.

A secretária ainda explicou que a primeira ação, após a confirmação do foco de aftosa foi de redobrar a vigilância e a fiscalização na fronteira, evitando o trânsito de animais do Paraguai para o Brasil.

As reuniões começam hoje (22) e irão percorrer os municípios de Bela Vista, Ponta Porã, Eldorado, Amambai, Porto Murtinho, Caracol, Antônio João, Mundo Novo, Japorã, Iguatemi, Sete Quedas, Paranhos, Tacuru, Coronel Sapucaia e Aral Moreira.

Outros envolvidos na cadeia da carne como os frigoríficos, transportadoras de gado, secretarias de agricultura e pecuária dos municípios, os conselhos municipais de Saúde Animal, médicos veterinários da iniciativa privada e lideranças de assentamentos também devem participar das reuniões.

“Não estamos numa situação alarmante. Nosso produtor tem feito o dever de casa desde 2005 (ano do último registro da aftosa em MS) e contamos com ele novamente”, ressalta Horário Tinoco, médico veterinário da Famasul.

A região da fronteira, que integra a Zona de Alta Vigilância (ZAV) detém 800 mil, das cerca de 20 milhões cabeças de gado no Estado. (Com informações da assessoria)

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTÍCIAS
Passageiros serão indenizados após falha em realocação da companhia aérea
SAÚDE
Covid-19: ocupação de leitos na rede privada cai para 57% em agosto
ECONOMIA
Dólar fecha em forte alta com incerteza fiscal no radar
FALSO FRETE
Polícia Civil recupera veículo roubado em Dourados