Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020

Músicos, radialista e irmão são assassinados por motivo banal

Músicos, radialista e irmão são assassinados por motivo banal

23 janeiro 2012 - 13h57Por Dourados Informa
O radialista Edimilson Sarate de Lima, 44 anos, mais conhecido como "Edi Sarate", e o irmão Eudes Sarate de Lima, 49 anos, foram assassinados a sangue frio no início da noite de domingo (22) em Rio Brilhante.

Os dois eram músicos e de acordo com a polícia, no momento do crime eles tocavam em uma festa realizada num barraco de lona localizado às margens da BR-163, saída para Dourados.

Edi com seu violão e Eudes na sanfona tocavam músicas populares à pedido das pessoas que estavam no local. Em certo momento, um rapaz identificado como Cleiton Matos Ortiz, 26 anos, pediu para que a dupla tocasse sua música favorita.

Como haviam vários pedidos, a canção de Cleiton demorou para ser tocada, fato que irritou o jovem. Nervoso, ele interrompeu os irmão segurando o braço do violão de Edi, iniciando uma discussão.

Armado, Cleiton sacou sua pistola calibre 9mm e efetuou diversos disparos matando os músicos na hora. Edi foi atingido por seis tiros, sendo um na cabeça, dois nas costas, dois no peito e um no ombro.

Eudes acabou alvejado por três tiros no pescoço, um nas costas, um no ombro e dois na cabeça, totalizando sete. Após a ação o autor fugiu tomando um rumo ignorado. Edi possuía um programa sertanejo na Rádio Kativa FM, em Rio Brilhante.

Preso

A Polícia Civil de Mundo Novo, obteve pistas a respeito da fuga de Cleiton de Matos Ortiz, 26 anos, autor do duplo homícidio na noite de domingo em Rio Brilhante.

Segundo os depoimentos colhidos pela polícia local, Cleiton recebeu a ajuda de Ronei Nunes Campo após o crime. Ele deu uma carona a Cleiton e a esposa até uma estrada que dá acesso à Frangosul, em seu veículo VW Passat, placa HRH 9518, de cor vermelha. Questionado, ele afirma apenas que deu a carona, mas que não sabou para onde eles iriam.

Ronei foi indiciado por favorecimento pessoal de Cleiton e a mulher.

A polícia afirma ainda que, caso o autor não se apresentar nas próximas 48h, o delegado pedirá a prisão preventiva.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Serasa Experian: demanda das empresas por crédito caiu em agosto
PANDEMIA
Mesmo com 60 mil recuperados, taxa de letalidade por Covid em Mato Grosso do Sul ainda preocupa
EDUCAÇÃO
Inscrições para bolsas remanescentes do ProUni terminam quarta-feira
ECONOMIA
Mercado financeiro aumenta projeção da inflação para 2,05%