Menu
Busca segunda, 06 de julho de 2020

OAB vai acompanhar investigações sobre assassinato de jornalista

OAB vai acompanhar investigações sobre assassinato de jornalista

25 julho 2011 - 10h04Por Fonte: Lidice Lanes/Luis Tonucci(Cuiabá)
Uma agenda de ações e visitas para cobrar das autoridades da Segurança Pública do Estado providências urgentes no combate à criminalidade. Com esta finalidade, a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso se reunirá nesta segunda-feira (25 de julho), às 9 horas, na sede da OAB/MT em Cuiabá, com o Sindicato dos Jornalistas do Estado.

O presidente da Ordem, Cláudio Stábile Ribeiro, presidirá a reunião com a presença do presidente do Sindjor, Téo Menezes, além do presidente do Tribunal de Ética e Disciplina e membro honorário da OAB/MT, Ussiel Tavares, de membros da Comissão de Direito Penal e Processo Penal e de jornalistas e advogados que atuam em Cuiabá e que manifestaram indignação com o assassinato do jornalista Auro Ida. Também são convidadas todas as entidades de defesa dos Direitos Humanos.

Auro Ida e a namorada estavam em um veículo na frente da casa dela, na noite de quinta-feira (21), quando foram abordados por um homem de bicicleta, que pediu para ela sair e depois disparou vários tiros contra o jornalista, que foi atingido na cabeça e no tórax.

O encontro foi agendado diante a insegurança que paira sobre a população, da sensação de impunidade, da forma como foi assassinado o jornalista no bairro Jardim Fortaleza e diante da greve dos investigadores e escrivães da Polícia Civil. A OAB/MT encaminhou ofício à Secretaria de Segurança Pública para acompanhar as investigações, que já estão prejudicadas com a referida greve.

A reunião debaterá formas de atuação e de interlocução de outras entidades públicas, a exemplo da Polícia Federal, que pela Constituição de 1988, em seu artigo 144, parágrafo §1º, compete: I - apurar infrações penais contra a ordem política e social ou em detrimento de bens, serviços e interesses da União ou de suas entidades autárquicas e empresas públicas, assim como outras infrações cuja prática tenha repercussão interestadual ou internacional e exija repressão uniforme, segundo se dispuser em lei.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Inscrições para o Sisu começam amanhã
BR-163
Polícia identifica casal morto em acidente na BR 163
NOTÍCIAS
Empresa de alimentos é condenada por erro em emissão de nota fiscal
SAÚDE
Mato Grosso do Sul tem 122 mortes por coronavírus e 10.253 confirmados