Menu
Busca domingo, 29 de novembro de 2020

OAB vai acompanhar investigações sobre assassinato de jornalista

OAB vai acompanhar investigações sobre assassinato de jornalista

25 julho 2011 - 10h04Por Fonte: Lidice Lanes/Luis Tonucci(Cuiabá)
Uma agenda de ações e visitas para cobrar das autoridades da Segurança Pública do Estado providências urgentes no combate à criminalidade. Com esta finalidade, a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso se reunirá nesta segunda-feira (25 de julho), às 9 horas, na sede da OAB/MT em Cuiabá, com o Sindicato dos Jornalistas do Estado.

O presidente da Ordem, Cláudio Stábile Ribeiro, presidirá a reunião com a presença do presidente do Sindjor, Téo Menezes, além do presidente do Tribunal de Ética e Disciplina e membro honorário da OAB/MT, Ussiel Tavares, de membros da Comissão de Direito Penal e Processo Penal e de jornalistas e advogados que atuam em Cuiabá e que manifestaram indignação com o assassinato do jornalista Auro Ida. Também são convidadas todas as entidades de defesa dos Direitos Humanos.

Auro Ida e a namorada estavam em um veículo na frente da casa dela, na noite de quinta-feira (21), quando foram abordados por um homem de bicicleta, que pediu para ela sair e depois disparou vários tiros contra o jornalista, que foi atingido na cabeça e no tórax.

O encontro foi agendado diante a insegurança que paira sobre a população, da sensação de impunidade, da forma como foi assassinado o jornalista no bairro Jardim Fortaleza e diante da greve dos investigadores e escrivães da Polícia Civil. A OAB/MT encaminhou ofício à Secretaria de Segurança Pública para acompanhar as investigações, que já estão prejudicadas com a referida greve.

A reunião debaterá formas de atuação e de interlocução de outras entidades públicas, a exemplo da Polícia Federal, que pela Constituição de 1988, em seu artigo 144, parágrafo §1º, compete: I - apurar infrações penais contra a ordem política e social ou em detrimento de bens, serviços e interesses da União ou de suas entidades autárquicas e empresas públicas, assim como outras infrações cuja prática tenha repercussão interestadual ou internacional e exija repressão uniforme, segundo se dispuser em lei.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Briga de vizinhos acaba com um morto espancado
ECONOMIA
Caixa paga auxílio emergencial para nascidos em maio
INTERNACIONAL
Papa nomeia novos cardeais, entre eles o primeiro afro-americano
DETRAN
Contran revoga Resolução que interrompia prazos de serviços e divulga calendário para CNH