Menu
Busca sábado, 05 de dezembro de 2020

Após prestar depoimento, M. Paraíba afirma: "Tenho certeza que serei inocentado"

Após prestar depoimento, M. Paraíba afirma: "Tenho certeza que serei inocentado"

25 janeiro 2012 - 15h20
UOL

Marcelinho Paraíba ainda demonstra muita confiança em sua inocência mesmo tendo sido indiciado pelo crime de estupro que supostamente teria ocorrido na madrugada do dia 30 de novembro do ano passado. Na oportunidade, o jogador do Sport teria tentado dar um beijo na advogada Rosália Zabatos de Abreu. O caso vem sendo apurado pela Delegacia da Mulher de Campina Grande.

O jogador prestou depoimento na terça-feira na 7ª Delegacia Distrital de Campina Grande. O meia tinha sido intimado para falar sobre os disparos que o delegado Rodrigo Pinheiro efetuou em seu sítio durante uma festa em novembro do ano passado. Ele é irmão da suposta vítima de estupro.

“Tenho certeza que serei inocentado porque tenho consciência limpa. Eu realizei meu depoimento na condição de vítima porque o delegado chegou na festa com duas armas. No entanto, o revólver que ele entregou no dia da prisão foi um 38, sendo que os disparos foram feitos por uma pistola”, disse.

Rodrigo Pinheiro foi afastado de suas funções, conforme decisão publicada no Diário Oficial da Paraíba no dia 3 de dezembro. As informações dão conta que ele teria retornado para a festa com a Polícia Militar após retirar sua irmã do local e efetuado alguns tiros.

O advogado do atleta solicitou que o depoimento fosse adiado para a última terça porque na segunda-feira, Marcelinho estava relacionado para o compromisso diante do Petrolina, pelo Campeonato Pernambucano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEGURANÇA PÚBLICA
Apreensões de drogas batem recorde em Mato Grosso do Sul e ultrapassam 707 toneladas em 2020
POLÍCIA
Brasileiro e filha de 9 anos morreram em atentado na fronteira
Ele foi preso durante investigações do assassinato de Wescley em 2018
POLÍCIA
Bombeiros retomam buscas por menino de 8 anos que desapareceu em córrego
MEIO AMBIENTE
Governador Reinaldo Azambuja pleiteia FCO do Pantanal para recuperar prejuízos com queimadas