Menu
Busca sexta, 10 de julho de 2020

PMs são presos acusados de estupro, homicídio e ocultação de cadáver

24 julho 2011 - 10h41Por Fonte: Tudo Rondônia
Os policiais militares identificados pela Polícia Civil como Maicon Doubert Damasceno , lotado na Companhia de Guarda em Porto Velho, e Hubert Pereira da Silva, 30, lotado no município de Vale do Paraíso, foram presos na tarde desta sexta-feira (22), pelos delegados de Ouro Preto do Oeste, Marcos Vinicius e Cristiano Mattos, sob acusação de estupro, homicídio e ocultação de cadáver, no ano de 2008.

Segundo o delegado Cristiano Mattos, uma menor que estava na residência no dia do crime resolveu procurar a polícia e contar toda a história. De acordo com o depoimento da menor, a vítima, LRS, de 14 anos, estaria tendo um caso amoroso com o PM Silva, e quase todo dia lhe exigia dinheiro, caso contrário, contaria sobre o caso à mulher do militar.

O Delegado apurou que no dia do crime, que ocorreu dentro de uma residência em Ouro Preto, os PM's Dolbert, Silva, um homem identificado como Diego de Oliveira Pena e mais duas pessoas estavam consumindo substância entorpecente, juntamente com a vítima, e em um determinado momento, Dolbert a segurou por trás e Silva começou a espancá-la. Depois fizeram vários cortes pelo corpo da vítima e, antes de matá-la, a violentaram sexualmente.

A testemunha também contou que Diego de Oliveira Pena ajudou a colocar o corpo da jovem no porta malas de um veículo Vectra e, juntamente com os dois policiais, partiu em direção ao local onde o cadáver foi desovado.

Após o testemunho da menor, os delegados Cristiano Mattos e Marco Vinícios foram à procura de Diego e , para a surpresa dos policiais, descobriu-se que ele já se encontrava preso no presídio local desde 2010, por tráfico de drogas.

Diego, em seu depoimento, confessou o crime e ainda contou detalhes do ocorrido. Ele também confessou que apenas dirigiu o veículo e confirmou que Dolbert e P. Silva estupraram e mataram a menor.
Diante das acusações e confirmações, os delegados pediram a prisão preventiva dos acusados. O soldado PM P. Silva foi preso na cidade do Vale do Paraíso e não resistiu à prisão; o soldado Dolbert acabou sendo preso na casa do seu pai, no município de Ji-Paraná, e também não resistiu à prisão.

O crime ocorreu no ano de 2008 e, de acordo com o boletim de ocorrência da época, a jovem LRS, de apenas 14 anos, foi encontrada morta às margens da BR 364, no matagal em frente à entrada da estação experimental da Ceplac, na saída de Ouro Preto.

Segundo a perícia, a vítima estava seminua e foi constatada pelo menos 13 perfurações na cabeça. Os peritos também constataram que a jovem foi estuprada e espancada antes de ser executada com tiros de pistola.


Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
Veículos carregados com produtos ilegais foram apreendidos pelo DOF durante a Operação Hórus
INTERNACIONAL
OMS: transmissão de vírus pelo ar pode se dar em procedimento médico
CRIME AMBIENTAL
Empresa de cerâmica é autuada em R$ 5 mil por extração ilegal de argila, interdita local de exploração e apreende retroescavadeira
PONTA PORÃ
Veículo com mais de 270 quilos de maconha foi apreendido pelo DOF durante a Operação Hórus