Menu
Busca sábado, 16 de janeiro de 2021

Polícia prende oito integrantes de quadrilha que roubava veículos e trocava por drogas

Os mandados de prisão foram expedidos em Goiás em Operação 'Cadeia do Crime' e 'Guilhotina'

11 julho 2012 - 08h40Por Correio do Estado
Policiais da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron) e do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) prenderam oito suspeitos de envolvimento em quadrilha especializada em roubar veículos ontem (10) em Dourados e Coronel Sapucaia (MS). Os mandados de prisão foram expedidos pela 11ª Vara Criminal de Goiânia (GO), atendendo solicitação da Policia Civil e do Ministério Público, durante Operação denominada 'Cadeia do Crime' e 'Guilhotina'.

Foram presas por policiais do Defron e DOF três pessoas em Dourados: E.P.F de 25 anos, C.S.S de 24 anos e D.O.D 23 anos. Em Coronel Sapucaia, foram presas outra cinco pessoas, R.F.R 25 anos, P.V.S 19 anos, M.S.D 30 anos, S.E.A 24 anos e R.F.B 25 anos, todos pelo envolvimento no tráfico de drogas e associação ao tráfico, sendo duas mulheres e seis homens. Entre os detidos em Mato Grosso do Sul está um homem apontado pela polícia como um dos maiores traficantes de maconha do país.

Um dos presos estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsificada e foi autuado em flagrante na Defron por uso de documento falso. Também foram apreendidos em MS, três veículos com placas de Goiás e Brasília e aproximadamente R$ 5 mil em dinheiro, que estava com um dos acusados. Tanto o dinheiro quanto os veículos estavam sendo negociados por maconha em Coronel Sapucaia. Na operação foram cumpridos outros 86 mandados de prisão em Goiás, Mato Grosso, São Paulo e Maranhão. Todos os envolvidos presos foram encaminhados para Goiânia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CUIDADO
Janeiro Branco e os cuidados com saúde emocional em meio a uma pandemia
SELVÍRIA
Paulista é autuado por derrubada de árvores e incêndio ilegal da vegetação nativa
CORONAVÍRUS
Em 24 horas MS registra 1.316 exames positivos de Covid-19 e 13 mortes
JUSTIÇA
Senacon adotas medidas para combater comércio de vacinas falsificadas