Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020

Programa Projovem Urbano oferece 2 mil vagas em MS

25 janeiro 2012 - 14h21Por Assessoria
O governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Estado de Educação (SED), em parceria com o governo federal, está oferecendo mais uma oportunidade para a inserção dos jovens de 18 a 29 anos no mercado de trabalho: o Programa Projovem Urbano, destinado a promover a inclusão social dos jovens brasileiros e sua reinserção na escola e no mundo do trabalho e criando assim oportunidades para seu desenvolvimento humano e exercício efetivo da cidadania.

Para 2012 a Secretaria de Estado de Educação está oferecendo 2 mil vagas nos municípios de Aquidauana, Anastácio, Campo Grande, Coxim, Dourados, Rio Brilhante, Maracaju, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas. Para participar, o candidato deve ter entre 18 e 29 anos no ano da matrícula, saber ler e escrever e não ter concluído o ensino fundamental. O programa, com duração de 18 meses, oferece formação no ensino fundamental, cursos profissionais, aulas de informática e auxílio de R$ 100,00 por mês.

O Programa Projovem Urbano tem como objetivo oferecer uma formação integral aos jovens, por meio de uma associação efetiva entre a formação básica, para elevação da escolaridade e conclusão do ensino fundamental; Qualificação Profissional, com certificação de formação inicial; participação Cidadã, com a promoção de experiência de atuação social na comunidade.

O programa busca a ampliação do acesso dos jovens à cultura, à inclusão digital, a participação dos estudantes em ações coletivas de interesse público, a análise de oportunidades potenciais de trabalho, a capacitação para o mercado de trabalho e a recolocação dos jovens no processo de escolarização.

A carga horária do Projovem Urbano é de 2.000 horas (1.440 presenciais e 560 não presenciais) a serem cumpridas ao longo de 18 meses letivos (72 semanas). O desenvolvimento das atividades previstas pressupõe a dedicação dos jovens ao curso por aproximadamente 26 horas semanais. As 20 horas semanais presenciais incluem as atividades em sala de aula, visitas, pesquisas de campo, participação em palestras, práticas relacionadas ao campo de Qualificação Profissional e à Participação Cidadã, sob a supervisão de um educador. As horas não presenciais são dedicadas à leitura e atividades das unidades formativas e à elaboração de planos e registros – individualmente ou em pequenos grupos – no espaço e tempo mais conveniente aos estudantes.

O MEC disponibiliza um número de telefone para esclarecer dúvidas sobre o curso e sobre as inscrições por meio da Central de Relacionamento do Projovem Urbano: 0800 722 7777.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Justiça Federal manda soltar acusados de invadir celular de Moro
ECONOMIA
Antecipação do INSS poderá ser pedida sem limitação de distância
ECONOMIA
Déficit primário do Governo Central atinge R$ 96,1 bilhões em agosto
NOTÍCIAS
1ª Câmara Cível considera regular a devolução de bem à revendedora