Menu
Busca terça, 26 de janeiro de 2021

Puccinell dá ultimato ao governo federal sobre ocupação de terras por kadiwéus

10 maio 2012 - 17h36Por CG News
O governador André Puccinelli (PMDB) declarou na manhã de quinta-feira que vai responsabilizar o governo federal se o órgão passar do prazo estabelecido por ele mesmo, para intervir na questão de retomada indígena dos kadiwéus.

“O prazo limite é maio, o mês que estamos. Se não acontecer qualquer mobilização, vou responsabilizar o governo federal de não tomar atitudes, de não prover recursos, de não mandar dinheiro através da Funai para atender”, disse.

O governador solicitou por meio de ofício, ao ministro José Eduardo Martins Cardozo, a presença imediata de forças federais, devido ao clima de insegurança que domina a região onde 12 fazendas estão sendo retomadas por kadiwéus de Corumbá e Porto Murtinho e também quanto ao fechamento de rodovia pelos guaranis em Dourados.

Puccinelli mostrou ter pressa na intervenção das forças federais por receio de embargo da carne sul-mato-grossense. “Porque estamos tendo vacinação. Eu tenho que vacinar, vem missão russa para cá e se vê essa balbúrdia aqui? Embarga Mato Grosso do Sul e quem é que vai ressarcir o prejuízo de não exportar a carne?”, questiona o governador.

O governador explicou pediu no primeiro momento, para o ministro da Justiça, Força Nacional e para o Exército daqui, porque constitucionalmente, a obrigação de cuidar de indígena é da Funai.

“É uma fundação que até agora se mostrou imprestável. Não trabalha, Qual é o projeto que a Funai pôs lá? E o milho que produzia e não produz? E a soja? Então vamos produzir pelo menos mandioca. Na força ninguém consegue tirar qualquer coisa do André Puccinelli”, destacou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
AstraZeneca diz que não tem vacinas disponíveis ao mercado privado
CIDADES
PMA de Miranda e Defesa Civil municipal trabalham no resgate de famílias atingidas por enchentes
SAÚDE
Insumos para a CoronaVac devem chegar até o dia 3 de fevereiro
ECONOMIA
Estoque do Tesouro Direto cresce 5,13% e vai para R$ 62,70 bilhões