Menu
Busca domingo, 24 de janeiro de 2021

Puccinelli chama vereadores de “ladrão”, Câmara reage

Puccinelli chama vereadores de “ladrão”, Câmara reage

28 agosto 2012 - 14h10
A Gazetanews


O pronunciamento do governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB) durante um comício realizado na noite de quinta-feira (23) em Amambai, gerou revolta e foi tema de debate entre os vereadores na tribuna, durante a sessão da Câmara Municipal de Amambai dessa segunda-feira, 27 de agosto.

No discurso político durante o comício, realizado pela coligação “União, Trabalho e Progresso”, que segundo os organizadores reuniu cerca de 3 mil pessoas, o governador teria afirmado que “na Câmara de Amambai havia dois vereadores ladrão do dinheiro do povo”.

Outra conotação de Puccinelli que soou como insulto a vereador de Amambai durante o comício foi uma frase com os dizeres “perdoe os britos, eles não sabem o que fazem”, de acordo com o vereador Valter Brito da Silva (PSD), que é oposição declarada ao governo de Puccinelli na Câmara de Amambai, uma referência direta a sua pessoa.

Pronunciamentos geraram repercussão

Os pronunciamentos do chefe de estado foi assunto de debates em rodas políticas da cidade no final de semana e gerou indignação em alguns parlamentares que usaram a tribuna na Câmara para expor seus descontentamentos e defender o Poder Legislativo Municipal, em Amambai.

O vereador Cristino Toledo (PDT), que também é advogado e estava presente na platéia e presenciou o pronunciamento do governador, ressaltou na tribuna que Puccinelli é sim uma liderança política do Estado, tanto é que chegou ao cargo de governador, mas demonstra desequilíbrio em alguns posicionamentos, onde profere frases e palavras inadequadas para um chefe de estado, que acaba gerando polêmica e revolta em setores da sociedade.

O vereador salientou sobre outros pronunciamentos onde o governador também acabou se envolvendo em embates com servidores públicos estaduais, profissionais de educação e até mesmo com um Ministro do Governo Federal por conta de palavras e frases dessa natureza.

“O governador deveria ter citado o nome dos vereadores ladrões que ele afirma existir” disse Cristino Toledo ao lamentar o ocorrido.

Luciney Bampi, vereador em Amambai pelo PV (Partido Verde), ressaltou que ao invés de vir ao município para desacatar e acusar vereadores, André Puccinelli deveria trazer as ações que prometeu durante sua campanha eleitoral e não cumpriu como o “anel viário”, o prédio próprio da Escola Dom Aquino Corrêa, que até agora não saiu do papel e resolver problemas como o prédio da Agenfa, que segundo o vereador está em péssimas condições, solucionar o problema da falta de viatura de combate a incêndio do Corpo de Bombeiros de Amambai, que atualmente está sem condições de atender as ocorrências mais grave por falta de viatura adequada e resolver a questão da Rodovia “Guaira-Porã”, que também está em estado precário de conservação.

Câmara vai tomar providências, diz presidente

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Amambai, vereador Roberto Rojo Rodrigues, o “Roberto Protético” (PSD), por não citar nomes, as acusações de André Puccinelli atingiram todos os vereadores que compõe a atual legislatura em Amambai e a Casa de Leis vai tomar as providências cabíveis em relação a questão.

De acordo com o presidente, todos os vereadores que compõe a atual legislatura no município cumprem à risca suas obrigações como legisladores estabelecidas por lei, tem compromisso com Amambai e sua população, trabalham pelo desenvolvimento do município e não vão se sujeitar a acusações classificadas como “levianas”, mesmo que partam de um governador de estado.

Protético também criticou na tribuna, a atitude de André Puccinelli de ameaçar barrar, segundo ele, com o uso da força, suposta manifestação que estudantes pretendiam fazer para cobrar maior investimento em uma instituição de educação superior pública da cidade, durante sua visita a Amambai na quinta-feira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Ainda sem aprovação do Orçamento 2021, governo deve controlar gastos
SAÚDE
Estados brasileiros começam a receber vacina de Oxford
SAÚDE
Número de casos de Covid-19 continua alto na maioria das cidades do Estado
NOTÍCIAS
Prêmio Sesc de Literatura abre inscrições para obras inéditas