Menu
Busca sábado, 08 de agosto de 2020

Puccinelli disse que não quer professor 'maconheiro' em escolas

Puccinelli disse que não quer professor 'maconheiro' em escolas

03 outubro 2011 - 10h23Por MS Já
O governador André Puccinelli disse no final de semana, que não abrirá mão do exame toxicológico para o concurso que disponibiliza 545 vagas para professores da rede estadual de ensino. Segundo o edital do concurso, o teste faz parte da segunda fase da prova, onde os candidatos aprovados precisam apresentar os resultados.

Segundo notícias divulgadas pela imprensa da capital, a medida serviria, segundo Puccinelli, para impedir que professores 'maconheiros' e 'cocaineiros' deem aulas nas escolas da rede pública de Mato Grosso do Sul, alegando ser para segurança de pais e alunos.

Esta não é a primeira vez que o exame é solicitado em concursos públicos no Estado. No ano passado, a exigência foi feita para a convocação de outros 145 pessoas que haviam realizado um concurso anterior e estavam na espera pelas vagas.

No entanto, após diversas manifestações de classes que defendem os professores, a exigência foi cancelada. Mas em outros concursos, como o do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) o exame é obrigatório.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
HR de Ponta Porã recebe mais 10 leitos de UTI e 40 leitos clínicos para atendimento da Covid-19
MEIO AMBIENTE
Jacaré abandonado por menino em pet shop estava com boa saúde e se alimentava bem, diz veterinário
CAPITAL
Doador anônimo doa dispositivo para cirurgia rara em bebê recém-nascida
NOTÍCIAS
Indevidos danos morais em acidente de trânsito sem prova da culpa