Menu
Busca sábado, 23 de janeiro de 2021

Senadores de MS são favoráveis ao voto aberto, diz site

15 junho 2012 - 15h20
MS Já


Os três senadores por Mato Grosso do Sul – Antônio Russo (PR), Delcídio do Amaral (PT) e Waldemir Moka (PMDB), são favoráveis ao voto aberto em processos de cassação de mandatos, segundo pesquisa divulgada pelo site Congresso em Foco.

De acordo com a publicação nacional, do total de 81 senadores brasileiros, apenas sete se posicionaram contra o fato, e até mesmo Demóstenes Torres (ex-DEM/GO) – envolvido em esquema com o bicheiro Carlinhos Cachoeira e respondendo a processo de cassação pelo Conselho de Ética do Senado é favorável ao voto aberto.

Entre os que disseram ser contra, estão Armando Monteiro (PTB-PE), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Ciro Nogueira (PP-PI), Jader Barbalho (PMDB-PA), Kátia Abreu (PSD-TO), Lobão Filho (PMDB-MA) e Romero Jucá (PMDB-RR).

Outros seis nomes não emitiram opinião a respeito do assunto, entre eles, os dois ex-presidentes da República, Fernando Collor (PTB-AL) e José Sarney (PMDB-AP). Os outros nomes são, João Ribeiro (PR-TO), Paulo Bauer (PSDB-SC), Renan Calheiros (PMDB-AL) e Sérgio Petecão (PSD-AC).

Apesar de 68 senadores se apresentarem favoráveis ao fim do voto secreto e o direito da população em ter a informação sobre as escolhas de seus representantes no Congresso, ainda não há data para a votação da medida por parte deles.

Segundo o Congresso em Foco, a proposta do voto aberto nos julgamentos de cassação dos mandatos tramita há quase 12 anos e teve a votação novamente adiada durante a semana.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Em quatro dias, mais de 11 mil pessoas foram vacinadas contra Covid-19 em Mato Grosso do Sul
SAÚDE
Vacinas da AstraZeneca chegam ao Brasil
SAÚDE
Covid-19: Anvisa aprova segundo lote da vacina CoronaVac
CIDADES
Prorrogado por mais 15 dias o toque de recolher no MS