Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020

Sindicato dos Atletas analisa 'caso João Vitor' e cogita greve de jogadores

Sindicato dos Atletas analisa 'caso João Vitor' e cogita greve de jogadores

13 outubro 2011 - 08h35
UOL

O Sindicato dos Atletas de São Paulo (Sapesp) entrou em contato com o goleiro Marcos para discutir estratégias de segurança. A agressão sofrida pelo meio-campista João Vitor reforçou o discurso da entidade, que coloca em pauta até uma paralisação dos atletas para que medidas sejam tomadas a fim de combater a violência.

“Podemos trabalhar a ideia de greve. Tem que ver o engajamento dos atletas de vários clubes. Temos que retomar o controle, senão esta violência ainda vai acabar em morte”, disse o presidente da Sapesp, Rinaldo Martorelli, ao jornal Marca Brasil.

De acordo com o blog do Perrone, Marcos se vê desestimulado em prolongar a carreira diante da insegurança no futebol.

Agredido na loja oficial do Palmeiras, João Vitor sofreu ferimentos na boca. A Polícia investiga como se iniciou a briga e ainda não identificou os torcedores do clube que agrediram o atleta com socos e pontapés.

A confusão na entrada do clube rachou ainda mais a relação entre Kleber e diretoria. O camisa 30 pediu providências do clube e entendeu que Felipão e diretores inflamaram a torcida, com declarações à imprensa.

Na visão de Kléber, frases recentes ditas por Felipão como "primeira vez em 20 anos que não consigo arrumar um time" ou "Palmeiras é como casamento com mulher feia", além de dizer que já tem a lista de reforços pronta para o ano que vem, ainda que indiretamente, colocam a torcida contra os jogadores, e contribuem para aumentar o clima de insegurança.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Crianças tem sobrenome acrescentado de avô materno após decisão da Justiça em MS
GERAL
Polícia Federal prende prefeitos de Rondônia por suspeita de corrupção
CRISE AMBIENTAL
Papa cita na ONU 'perigosa situação da Amazônia e dos indígenas'
INFORME PUBLICITÁRIO
Universidad Columbia del Paraguay, filial de Pedro Juan, abre matrículas para Medicina