Menu
Busca sexta, 05 de março de 2021

Sob o comando de Delcídio, CAE aprova projeto que garante autonomia financeira à defensoria pública

Sob o comando de Delcídio, CAE aprova projeto que garante autonomia financeira à defensoria pública

09 novembro 2011 - 19h28Por Assessoria
Sob a presidência do senador Delcídio do Amaral(PT/MS), a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) aprovou proposta que possibilita a autonomia financeira das defensorias públicas estaduais. O Projeto-de-Lei Complementar 225/11 muda a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para reduzir de 49% para 47% da receita líquida as despesas do Poder Executivo de cada estado com pessoal. A diferença , de 2% , passará a ser o teto das defensorias para pagamento de pessoal. Assim, esses órgãos terão mais recursos para contratar e pagar melhor seus funcionários, aprimorando os serviços prestados a população.

Delcídio destacou a importância do projeto para o país.
“Defensoria pública é cidadania, é a chance que as pessoas mais humildes têm de se defenderem e lutarem por seus direitos nos mais diferentes tipos de processo. Esse projeto garante a autonomia financeira das defensorias e representa uma grande vitória, uma tremenda conquista, especialmente para os mais carentes”, avalia o presidente da CAE.

A maioria das defensorias estaduais no Brasil não possui quadro auxiliar de pessoal e, de acordo com informações da direção do órgão no estado, só em Mato Grosso do Sul é necessário admitir hoje, através de concurso público, 94 defensores públicos para atender a demanda. Atualmente, os gastos do órgão com pessoal equivalem a 0,53 % da receita liquida do estado. Se todo o quadro for preenchido, esse percentual saltará para 1,63 %, ainda abaixo do teto de 2% previsto no projeto aprovado pela CAE. A proposta seguiu para votação no plenário do Senado e depois vai para a sanção da Presidência da República.

A Associação Nacional dos Defensores Públicos (ANADEP) agradeceu a Delcídio a aprovação do projeto na CAE.

Aprovar o PL 225/11 vai permitir ampliar a atuação das defensorias em todas as comarcas no Brasil, prestando assistência jurídica integral e gratuita às pessoas que não podem pagar por um advogado. A atuação do senador Delcídio, um apoiador fundamental desde o início da nossa luta, foi fundamental para que esse projeto fosse aprovado, produzindo resultados importantes para o conjunto da nossa sociedade”, destacou o presidente da ANADEP, André Luís Machado de Castro, logo após o final da votação, em Brasília.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Informe de Rendimentos 2020 dos servidores públicos estaduais já está disponível
MS-295
Caminhão com pneus do Paraguai foi apreendido pelo DOF
EDUCAÇÃO
Consulta de vagas do Sisu será disponibilizada hoje pelo MEC
PONTA PORÃ
Polícia Militar prende jovem por crime de dano e desordem