Menu
Busca domingo, 21 de julho de 2019
AÉREO

Técnicos do Cenipa vistoriam destroços de avião em Campo Grande

17 maio 2019 - 08h45Por Da Redação com informações do Correio do Estado

Uma equipe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira, esteve na última quinta-feira (16) no local da queda do avião modelo Bonanza F33A, que matou o médico ginecologista Pedro Arnaldo dos Santos,67 anos e a esposa dele Silvana Maria Pizzo, 65 anos. O acidente ocorreu na última quarta-feira (15). Os técnicos irão investigar as causas do mesmo. A Polícia Civil também apura o que teria provocado a queda. 

Pouco após a decolagem, o avião passou a fazer manobras em círculo e caiu “de bico” em uma chácara a cerca de 700 metros da  pista do aeroporto Santa Maria. Testemunhas disseram que aparentemente o médico, que pilotava o avião e tinha 20 anos de experiência, tentou retornar ao aeroporto, mas não conseguiu. Com o forte impacto, parte da cabine ficou enterrada e a aeronave explodiu. 

No momento do acidente havia muita neblina, que dificultava a visibilidade. O Aeroporto Santa Maria, localizado na saída para Três Lagoas, não tem sistema de iluminação na pista e funciona apenas por meio de procedimentos visuais.

Equipes do Corpo de Bombeiros estiveram no local e precisaram controlar as chamas. E, mesmo após liberarem a área para a realização da perícia, tiveram que retornar ao local para ajudar a retirar os corpos, que ficaram carbonizados e presos na parte soterrada da aeronave. Toda a ação demorou aproximadamente sete horas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Delegado que pediu perseguição de índios de MS é nomeado presidente da Funai
ESPORTE
Gabriel Medina é campeão da etapa sul-africana do mundial de surfe
POLÍCIA
Decreto traz regras que asseguram atendimento integral à saúde da militar gestante e do bebê
POLÍTICA
Reinaldo Azambuja participa do lançamento da licitação da ponte em Porto Murtinho