Menu
Busca sábado, 18 de agosto de 2018
(67) 9.9973-5413
BANNER 1
ECONOMIA

Lojistas e expositores da Feira de Calçados destacam apoio do governo Reinaldo Azambuja

A Feira de Calçados conta com 60 expositores que trabalham com 165 marcas

29 janeiro 2018 - 13h20Por Da redação
Ao participar da abertura da 6ª Feira de Calçados, Couros e Acessórios no Centro de Convenções Albano Franco, em Campo Grande, o governador Reinaldo Azambuja recebeu agradecimentos pela política de incentivo ao setor, que gera quase 4 mil empregos diretos.

"Os incentivos fiscais tem sido importante para a indústria calçadista, temos várias empresas que se instalaram aqui e temos uma em instalação, que vai gerar 150 empregos no início e até ano que vem esse número pode chegar a 200", afirmou João Batista Camargo, presidente do Sindicato das Indústrias de Calçados de Mato Grosso do Sul (Sindical/MS).

Reinaldo Azambuja ouviu manifestações também dos varejistas. Há 25 anos Cícera Pedro de Lima mantém a loja Feirão dos Calçados em Rio Brilhante e neste domingo veio à Capital participar pela primeira vez da Feira. Sabendo da presença do governador no Pavilhão Albano Franco fez questão de ir ao seu encontro para dizer que a vida da família dela mudou com a redução de ICMS para o setor pela gestão de Reinaldo Azambuja.

"Falei para o governador que a nossa vida mudou muito com a atitude dele de reduzir o ICMS. Nenhum governo fez isso; antes tinha que correr atrás de agiota para pagar o ICMS, e agora a gente até conseguir formar um estoque fora da loja", comentou a comerciante. Cícera conta que a ação do Governo do Estado não só contribuiu para dar fôlego de caixa à empresa, mas também deu trabalho para outras pessoas. "Antes tínhamos dois funcionários, eu, meu marido e meu filho. Agora contratamos até mais um funcionário e pretendemos ampliar a loja", comenta animada.

A Feira de Calçados conta com 60 expositores que trabalham com 165 marcas. Segundo o presidente do Sindical/MS, João Batista Camargo, a expectativa é de que nos três dias de evento, que termina no dia 30, passem pelo Centro de Convenções Albano Franco cerca de 300 lojistas e 900 visitantes. A Feira é voltada para indústrias e varejistas do setor, não sendo aberto à venda direta ao consumidor. "É uma oportunidade para que os lojistas conheçam as novidades e negociem direto com os fabricantes com preços e prazos melhores", afirmou.

O governador Reinaldo Azambuja, acompanhado pelos diretores do Sindical/MS, secretário Jaime Verruck (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad, visitou todos os estandes e conversou com os expositores. O Sindical/MS acredita que a Feira neste ano movimente cera de R$ 14 milhões em negócios. "A Feira é fundamental principalmente para os comerciantes do interior, que normalmente não tem acesso a todas as marcas brasileira e teriam que viajar para fora do Estado, e com essa Feira eles tem essa oportunidade de conhecer as principais marcas sem ter que sair do Estado", afirmou Verruck.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DIA D
Paraguai aproveita e abre postos para vacinação contra sarampo na fronteira
Doze unidades de saúde de Pedro Juan Caballero estão abertas neste sábado (18)
CORUMBÁ
Casal que levaria cocaína para BA como pagamento a traficante, é preso em aeroporto
CAMPO GRANDE
Motorista fica ferido após derrubar placa e árvores em canteiro
INFRAESTRUTURA
Capacidade do porto de Murtinho será quintuplicada