Menu
Busca terça, 01 de dezembro de 2020

Terapeuta defende ‘tapa na bunda’ como solução para educar os filhos

Terapeuta defende ‘tapa na bunda’ como solução para educar os filhos

14 outubro 2011 - 13h30
Divulgação


A chamada ‘Lei da Palmada’ causou muita polêmica no país inteiro desde que foi anunciada, em 2010. O projeto de lei, que conta com o apoio de diversas personalidades, como a apresentadora Xuxa e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, tem como principal objetivo acabar com a punição física contra crianças e adolescentes que apanham dentro de casa.

Por outro lado, há pessoas que discordam dessa tese e acreditam que uma palmada de vez em quando faz bem e ajuda na educação das crianças. Uma delas é a terapeuta infantil Denise Dias, que está lançando o livro “Tapa na Bunda – Como impor limites e estabelecer um relacionamento sadio com as crianças em tempos politicamente corretos” (Matrix Editora).

A obra pretende ajudar os pais que têm dúvidas sobre como impor limites e alcançar resultados eficazes, mostrando que existe uma divisão clara entre violência e respeito, agressão e disciplina. De acordo com a terapeuta, o maior problema é que as pessoas confundem o tapa com uma surra. “Os pais de hoje sofrem por não ter a certeza de como agir como pais e pecam na permissividade”, alerta.

Segundo a autora, muitos condenam o tapa e os castigos aos filhos. Mas se esquecem de que cabe aos pais, e somente a eles, a maior e principal responsabilidade sobre as crianças: a formação de seus valores, do seu caráter e do que cada filho será como adulto quando crescer.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPO
Dezembro traz chuva e aumento na umidade do ar
ARAL MOREIRA
Homem é encontrado carbonizado e com marcas de tiros no corpo
Motocicleta com placas do Paraguai também foi queimada
IGUATEMI
Homem morre vítima de tiro acidental na cabeça durante pescaria
Jair Ruzzene, de 56 anos, se apoiou em cano de espingarda quando arma disparou e o atingiu
MARACAJU
Veículo com quase meia tonelada de maconha foi apreendido pelo DOF