Menu
Busca sexta, 04 de dezembro de 2020

Thammy Gretchen: “Vou beijar minha namorada quando quiser”

Thammy Gretchen: “Vou beijar minha namorada quando quiser”

17 novembro 2011 - 17h00
IG


Thammy Gretchen foi vítima de preconceito nesse final de semana. A DJ, filha da dançarina Gretchen, estava acompanhada por sua namorada em uma padaria no bairro da Aclimação, em São Paulo, quando foi expulsa por abraçar e beijar a companheira.

Eu estava lá na padaria com a minha namorada tomando uma vitamina, aí dei um abraço e um beijo nela”, contou. “Veio um funcionário batendo na mesa dizendo que não podia fazer isso. Fiquei extremamente envergonhada, pedi para falar com o gerente. Conversei com ele e ele me disse que aquelas eram as regras da padaria e até me contou que já tinha expulsado duas meninas antes”, relatou ela.

Na tentativa de argumentar sobre seus direitos, Thammy falou ao gerente que gostava do local e, por esse motivo, voltaria a frequantar quando sentisse vontade. No entanto, ela e sua namorada foram proibidas de "pisar" na padaria. “Eu falei para ele que iria lutar pelos meus direitos. Eu disse: ‘sou um cidadão normal como qualquer outro aqui, vou beijar minha namorada quando quiser e vou continuar frequentando porque gosto daqui’. Ele virou e falou que se eu lutaria pelos meus direitos, ele também lutaria pelos deles e ainda me ameaçou verbalmente. ‘Vocês estão proibidas de pisarem aqui novamente’”, disse.

A DJ e futura candidata a vereadora contou que o bate-papo com o gerente foi na rua, pois não queria causar tumulto dentro da padaria. Ela relatou que nenhum cliente estava olhando para ela antes do garçom dar o soco na mesa e todos se assustaram com o ato do rapaz. Thammy disse ainda que fez um boletim de ocorrência e já entrou com uma ação contra a padaria. “Fiz um B.O. no mesmo dia e estou entrando com um processo contra a padaria. Já estou com uma advogada que vai processá-los por danos morais. Não vou exigir valor nenhum, o juiz que vai decidir o que for certo”, afirmou.

“Infelizmente parece que as pessoas começam a respeitar a gente só quando começa a mexer no bolso. Esses caras são iguais aos infratores de trânsito, que só respeitam quando começam e receber as multas em casa", comparou Thammy. "Quem sabe agora com esta indenização ele comece a respeitar a gente?”

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Polícia Civil recupera celular produto de apropriação de coisa achada
EDUCAÇÃO
Brasil obtém 5 medalhas em olimpíada latino-americana de astronomia
ECONOMIA
Com destaque para soja e açúcar, exportações de MS somam US$ 5,4 bilhões de janeiro a novembro
SAÚDE
Hemosul entra em estado de emergência e convoca doadores de sangue O+, A+, B+ e O-