Menu
Busca terça, 09 de março de 2021

Trabalhadoras humanitárias espanholas são sequestradas no Quênia

13 outubro 2011 - 20h59Por Reuters
Homens armados levaram ontem duas trabalhadoras humanitárias espanholas de um campo de refugiados do Quênia, no terceiro sequestro de ocidentais no país em menos de um mês, todos eles atribuídos a criminosos ligados à vizinha Somália.

O sequestro ocorreu no campo de refugiados de Dadaab, onde atuam as funcionárias da entidade Médicos Sem Fronteiras.

As forças de segurança do Quênia e da Somália estão à procura dos sequestradores na região da fronteira, que foi fechada. A polícia disse suspeitar de militantes do grupo somali Al Shabaab, ligado à Al Qaeda.

Mas um dirigente do grupo, pedindo anonimato, rejeitou a acusação. 'Ouvimos falar dos sequestros (das funcionárias do) MSF, mas não estamos por trás disso', afirmou o dirigente à Reuters, falando por telefone do sul da Somália, e negando também que as reféns estejam na área sob controle do grupo.

A Al Shabaab domina grandes partes do sul e centro da Somália, inclusive áreas próximas à fronteira com o Quênia.

O MSF disse que só vai revelar o nome das duas reféns quando suas famílias forem avisadas.

Uma fonte queniana de inteligência disse que as autoridades estão investigando relatos de que um pastor teria visto o veículo das mulheres abandonado entre Dadaab e a fronteira.

Fortes chuvas atingiram esta região semiárida na quinta-feira, deixando perigoso o tráfego pelas estradas de areia da região, e dificultando qualquer tentativa de resgate.

Em nota, o presidente do MSF espanhol, José Antonio Bastos, disse 'condenar fortemente este ataque', e acrescentou que a entidade 'está em contato com todas as autoridades relevantes e está fazendo tudo o que pode para assegurar o retorno rápido e seguro das nossas colegas'.

A chancelaria espanhola confirmou a nacionalidade das reféns.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Pré-selecionados do Prouni têm até sexta para comprovar informações
ECONOMIA
União pagou R$ 1,35 bilhão de dívidas de estados em fevereiro
CAARAPÓ
Suspeito de homicídio é preso em flagrante pela Polícia Civil
ECONOMIA
Valor médio de auxílio emergencial será de R$ 250, diz Guedes