Menu
Busca terça, 01 de dezembro de 2020

Traficantes matam mulher usuária de drogas com mais de 30 facadas

06 outubro 2011 - 08h12Por 24 Horas
Mais um crime bárbaro na Grande Cuiabá. Uma mulher foi executada no meio da rua com mais de 30 facadas. Somente nos últimos 30 dias, pelo menos 15 pessoas tiveram mortes classificadas como macabras, dignas de filmes de terror pelo excesso de violência, inclusive uma vítima teve as vísceras arrancadas a faca.

O número de assassinatos cresce dia a dia. Mais uma mulher foi morta a facadas por volta das 2 horas da madrugada de quarta-feira (05). E mais uma vez a Polícia admite que a morte esteja relacionada ao tráfico e ao uso de drogas. Outubro continua matando mais de duas pessoas por dia, na cidade que é uma das sedes da Copa do Mundo de 2014.

O crime aconteceu no meio da Rua 17 do Jardim Itororó, em Várzea Grande (Grande Cuiabá). O corpo foi liberado por investigadores da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), chefiados pelo delegado Antonio Esperandio.

A vítima, segundo a Polícia Militar, não possuía documentos e deu entrada no Instituto Médico Legal (IML), como Não Identificada (NI).

Um morador do Jardim Itororó disse à Polícia que só conhecia a mulher como Kely, de mais ou menos 20 a 30 anos, e confirmou que ela estaria envolvida com uso ou tráfico de drogas na região.

A Polícia ainda desconhece a autoria do 11º assassinato registro no mês de outubro na Grande Cuiabá, mas admite que a mulher tenha sido morta em um “acerto de contas” ou em uma “queima de arquivo”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Seis milhões de pessoas pediram empréstimo na pandemia, diz IBGE
CORONAVÍRUS
Falta de leitos de UTI coloca em risco população de Dourados, diz secretário
TRÊS LAGOAS
Polícia Civil esclarece homicídio qualificado ocorrido em novembro e prende suspeito
ESTADO
Novo sistema vai reforçar combate a exploração sexual de crianças e adolescentes no MS