Menu
Busca segunda, 21 de setembro de 2020

Três quilômetros de redes de pesca são apreendidos no Rio Paraná

28 novembro 2011 - 10h37Por PMA
Policiais Militares Ambientais de Bataguassu estão mantendo a fiscalização intensificada durante a piracema nos lagos das Usinas do Rio Paraná, especialmente, em razão de que a pesca está liberada para a captura de 10 kg mais um exemplar de peixes exóticos e não nativos da bacia, tais como: Tucunaré, curvina, tilápia, bagre africano e outros.

A fiscalização é para evitar o uso de petrechos proibidos e a captura de pescado nativo, o que se constitui em crime ambiental. Domingo (27), em uma missão no lago da Usina Sérgio Motta, os policiais retiraram da água e apreenderam três quilômetros de redes. Trata-se de uma quantidade impressionante de material proibido, os quais têm grande capacidade de depredação de cardumes.

A manutenção da fiscalização e retirada destes petrechos precisam ser constantes, tendo em vista, a grande capacidade de captura e ocasionamento de mortes dos peixes, pois, os elementos armam o material pela madrugada e ficam somente conferindo, quando não observam presença da fiscalização.

Há uma semana, policiais de Três Lagoas já haviam recolhido 2,5 km de redes nos lagos das Usinas de Jupiá e Sérgio Motta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EMPREGO
Funtrab tem 1.043 oportunidades de emprego disponíveis nesta segunda-feira
TRÊS LAGOAS
Operação Hórus/MS: Polícia Militar Rodoviária localiza mais de 600 kg de maconha em carreta que tombou
ECONOMIA
Trabalhadores nascidos em dezembro recebem hoje crédito do FGTS
TEMPO
Mudança de estação aumenta áreas de instabilidade em Mato Grosso do Sul