Menu
Busca domingo, 22 de setembro de 2019
SAÚDE

4 tipos de dor de cabeça e seus tratamentos

23 maio 2019 - 14h53Por Melhor com Saúde

Este artigo vamos abordar 4 tipos de dor de cabeça e seus respectivos tratamentos. Certamente eles serão de interesse para aqueles que sofrem dores de cabeça intensas e incapacitantes.

O tratamento efetivo de cada um dos tipos de dor de cabeça que iremos tratar dependerá do seu diagnóstico preciso, e de certos hábitos e medidas que o paciente pode realizar para reduzir os episódios.

Sem dúvida alguma, saber diferenciar os tipos de cefaleias nos permitirá ter um melhor conhecimento do que conhecemos como “fortes dores de cabeça”. Continue lendo para saber mais sobre os diferentes tipos de dores de cabeça.

1. Enxaqueca

A enxaqueca é um dos primeiros 5 tipos de dor de cabeça. Geralmente é bastante incapacitante. Em primeiro lugar, devemos destacar que essa dor tem uma base hereditária. Se sofremos, é muito provável que alguém da nossa família também tenha sofrido.

É a dor de cabeça mais comum, seguida da cefaleia tensional, conforme indicado por Yusta Izquierdo em seu artigo Cefaleia (II). Enxaqueca. Suas características são as seguintes:

•  A dor aparece em uma parte da cabeça, e dura cerca de 3 dias.

•  A dor muitas vezes se apresenta como uma latência, que aumenta ao fazer-se certos movimentos. Por exemplo, agachando-se ou levantando-se depois de estar sentado.

•  Podem se apresentar também náuseas e vômitos.

•  Há extrema sensibilidade à luz ou ao ruído, por isso, descanso, escuridão e silêncio ajudam a aliviar o desconforto.


Um episódio de enxaqueca pode aparecer devido à menstruação, situações de estresse, certos alimentos, devido ao consumo de certos medicamentos, ou devido a mudanças climáticas.Infelizmente, essa é uma doença que tem cura, mas com o tratamento correto, o exercício físico, e a manutenção do estresse sob controle pode-se reduzir sua frequência de aparecimento.

2. Dor de cabeça tensional


Este segundo tipo de dor de cabeça também é conhecido como cefaleia primária. Ao contrário da enxaqueca, a dor geralmente aparece na região occipital da cabeça, na região cervical, ou testa. A intensidade é moderada, e não há náusea ou vômito.

Certamente, não é uma dor de cabeça tão incapacitante quanto a enxaqueca, porque a pessoa que a sofre pode continuar a desempenhar suas tarefas diárias normalmente, pode até se exercitar. No entanto, sua manifestação é muito mais frequente, e geralmente dura entre um e sete dias.

As causas da cefaleia tensional estão associadas ao consumo excessivo de medicamentos sem receita médica. Entretanto, o estresse, a abstinência de cafeína ou bruxismo também podem favorecer o seu surgimento. Em muitos casos, o ibuprofeno ajuda a reduzir significativamente a dor.

 

3. Dor de cabeça crônica


Dor de cabeça crônica afeta o sono e como o anterior, é um tipo de cefaleia primária causada, normalmente, por um consumo abusivo e descontrolado de medicamentos sem receita médica. A única diferença em relação à dor de cabeça anterior, é que ela está presente quase que diariamente. Na verdade, a pessoa que a sofre apresenta cefaleia, em média, 15 dias por mês.

Recomenda-se interromper o uso abusivo de medicamentos, e iniciar um tratamento com antidepressivos e relaxantes musculares, entre outros.

 

4. Cefaleia em salvas


Por último, encontra-se a cefaleia em salvas. Embora alguns sintomas possam nos confundir com a enxaqueca, na realidade, ela apresenta alguns que são próprios:

•  Dor insuportável que se localiza em volta de um olho, e no lado da cabeça.

•  Nariz entupido e, ocasionalmente, com a presença de coriza que coincide com a parte em que a dor começou.

•  Pálpebra caída, e inchaço ao redor do olho afetado.

•  Pele pálida, ou vermelhidão.

A cefaleia em salvas geralmente dura apenas alguns minutos, mas vários episódios geralmente ocorrem no mesmo dia.Normalmente, a dor de cabeça aparece à noite e nos mesmos horários. Surtos de cefaleia em salvas geralmente duram várias semanas. Assim como acontece com os tipos anteriores de dor de cabeça, será considerada uma opção de tratamento especial para manter os surtos sob controle. No entanto, em muitas ocasiões, com ibuprofeno ou paracetamol, você será capaz de suportar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CONTRABANDO
Polícia encontra 25 mil maços de cigarros e pneus contrabandeados dentro de veículos
ECONOMIA
Governo desbloqueia R$ 8,3 bilhões do Orçamento
CAPITAL
Após matar criança afogada, pai ligou para ex e inventou sequestro
POLÍCIA
Homem é multado em R$ 5 mil por incêndio para limpeza de terreno no perímetro urbano