Menu
Busca sexta, 15 de janeiro de 2021

150 mil famílias de MS podem ganhar descontos na conta de energia

21 setembro 2012 - 00h00Por Fonte: Assessoria
O benefício está no direito de todo cliente que tem número de inscrição em programas sociais do governo e, que até agora, não se cadastrou numa Concessionária para ter o consumo da energia elétrica faturado pela chamada tarifa baixa renda. Só na área de atendimento da Enersul, formada por 73 dos 78 municípios do Estado, 147,8 mil famílias estão aptas a buscar o benefício. O programa da tarifa social foi criado para ajudar esses clientes a ter o conforto da energia elétrica a um custo proporcional ao seu orçamento doméstico. Os descontos são aplicados de acordo com a faixa de consumo: 65% para os primeiros 30 kWh, 40% no intervalo de 31 a 100 kWh e, para a faixa de consumo até 220kWh, 10%.

Para facilitar o acesso dessa clientela à tarifa social, a Enersul, orientada pela Política de Sustentabilidade da Rede Energia, mantém a divulgação sistemática dos requisitos que essa classe de consumidores precisa observar para se cadastrar no programa.

O processo é simples e rápido. Basta o interessado ir a qualquer loja de atendimento da Enersul levando os documentos pessoais, uma conta de energia elétrica da residência onde mora e o Número de Inscrição Social (NIS), um documento expedido pelas Secretarias de Ação Social que comprova a condição econômica dessas famílias.

A Empresa esclarece ainda que o consumidor que deixou de atualizar seus dados nas datas anteriores do calendário de recadastramento pode recuperar o benefício, aproveitando mais essa chance. Feito isso, ele será reintegrado ao programa Tarifa Social Baixa Renda.

AJUSTES

Por determinação da Agência Reguladora do setor elétrico, o critério anterior que concedia tarifa social a toda unidade residencial com consumo médio anual de até 79 kWh, deixou de existir a partir de 1º de dezembro de 2011. A mudança nas regras visou excluir do benefício imóveis de luxo com pouco uso, a exemplo de flats, casas de veraneio, chácaras como as do Parque dos Poderes e até os pesqueiros no Pantanal que, normalmente, registram por ano uma média baixa de consumo de energia elétrica. O critério agora é pelo perfil social.

AGILIDADE

Para facilitar a atualização dos cadastros do cliente baixa renda, a Enersul dispõe de estrutura de atendimento nas 73 cidades de sua área de concessão. Além disso, todos os colaboradores foram orientados quanto às novas regras passando a ser multiplicadores dessas informações nas comunidades onde prestam serviço. O empenho da distribuidora é para que nenhuma família, com direito ao benefício, fique fora do programa tarifa social baixa renda que, hoje, já contempla 115 mi. famílias.


Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Vacina da Oxford-Fiocruz é segura, afirma CTNBio
MIRANDA
PMA captura tamanduá-bandeira em residência no centro da cidade, o terceiro em 15 dias
EDUCAÇÃO
Vestibular da UEMS está com inscrições abertas até dia 24
JUSTIÇA
Piscina rachada dentro da garantia gera indenização ao comprador