Menu
Busca terça, 26 de janeiro de 2021

Bancários retardam abertura de seis agências em Dourados a espera de proposta

03 setembro 2012 - 00h00Por Fonte: Assessoria
Os bancários de Dourados estão fazendo uma manifestação nas agências bancárias na manhã desta segunda-feira, na região central da cidade, em protesto pela enrolação da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), que não têm negociado com seriedade com a categoria até o momento.

A atividade faz parte do calendário nacional de mobilização e acontece em todo o país. Em Dourados as agências centro e prime do Bradesco, centro do Banco do Brasil, centro da Caixa, centro do Itaú e urbana do Santander, abrirão as suas portas para atendimento ao público com uma hora de atraso, ou seja, às 11 horas da manhã.

Segundo Raul Verão, presidente do Sindicato dos Bancários de Dourados e Região, “Nosso protesto é para que os banqueiros apresentem uma proposta decente na rodada de negociação marcada para esta terça-feira, 04/09, em São Paulo”. Ainda segundo Raul, “até agora a Fenaban apresentou uma proposta de reajuste muito aquém da reivindicada pelos bancários, além disso, itens como saúde, garantida de emprego e mais contratações ficaram fora da contraproposta dos bancos”.

De acordo com o Dieese, 97% dos reajustes concedidos a 370 categorias no primeiro semestre deste ano superaram a inflação calculada pelo INPC, do IBGE. Na média, o aumento real foi de 2,23%. É o melhor resultado das negociações salariais desde 1996. Não há, portanto, nenhuma razão para que o sistema financeiro, o mais rentável da economia, se recuse a oferecer um reajuste justo para os bancários. De 2003 a 2011, os bancos obtiveram crescimento de 250% nos seus lucros, segundo o Banco Central, enquanto a renda do trabalhador, no mesmo período, subiu somente 22,24%. .

Nesta terça-feira, dia 04 de setembro, o Comando Nacional dos Bancários volta a sentar à mesa com a Fenaban para debater o assunto. A categoria quer, além do reajuste de 10,25%, PLR de três salários mais uma parcela fixa de R$ 4.961,28, mais contratações, o fim das demissões imotivadas, segurança e melhores condições de trabalho. Até agora a Fenaban ofereceu apenas 6% de reajuste, com pífios 0,66% de ganho real e praticamente se recusou a discutir os outros itens.
Sistema Sicredi

Concomitantemente com a negociação nacional dos bancários, o Sindicato dos Bancários de Dourados e Região tenta fazer a negociação dos funcionários do Sicredi, no entanto até o momento a direção da cooperativa tem se negado inclusive a sentar na mesa para negociar as reivindicações de seus trabalhadores, o que tem levado o sindicato a realizar protestos também nos Sicredis. Nesta segunda-feira (03/09), mais uma rodada de negociação entre o Sindicato e a direção dos Sicredis está marcada para acontecer, às 14 horas, em mesa redonda no Ministério do Trabalho e Emprego em Dourados, desta vez, o sindicato espera que a cooperativa compareça.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
AstraZeneca diz que não tem vacinas disponíveis ao mercado privado
CIDADES
PMA de Miranda e Defesa Civil municipal trabalham no resgate de famílias atingidas por enchentes
SAÚDE
Insumos para a CoronaVac devem chegar até o dia 3 de fevereiro
ECONOMIA
Estoque do Tesouro Direto cresce 5,13% e vai para R$ 62,70 bilhões