Menu
Busca quinta, 14 de novembro de 2019
ASSALTO

Dupla que usava chapéu, carabina e submetralhadora para fazer roubos morre em confronto com a polícia

10 novembro 2019 - 15h00Por G1MS

Dois homens morreram em confronto com a polícia na madrugada deste domingo (10), na BR-060, altura do km 352, em Campo Grande. O grupo foi surpreendido pela equipe do Batalhão de Choque da Polícia Militar (BpChoque) enquanto dirigia um carro preto. Na ocasião, a equipe constatou que seria o mesmo veículo usado para a prática de roubos, inclusive com imagens de câmeras flagradas há 16 dias.

Os policiais fizeram o acompanhamento tático, com luz e sirene ligadas e houve a abordagem na rotatória que dá acesso ao núcleo industrial. Ao receber voz de parada, eles não obedeceram e tentaram fuga sentido à saída de Rochedo. Foi solicitado apoio e foi feito um bloqueio na altura do km 352, momento em que o passageiro do carro fez disparos de arma de fogo.

Na sequência, ainda conforme a polícia, o motorista bateu no meio-fio e dois desceram na margem da rodovia, novamente efetuando disparos. O comandante da equipe então desceu e revidou os tiros, sendo que o motorista desceu e também deu tiros, sendo repelido, ainda conforme o boletim de ocorrência.

Os policiais perceberam que ambos tinham sinais vitais e foram encaminhados para o pronto socorro da Santa Casa. Eles não resistiram e morreram no hospital. Com eles foram apreendidas uma submetralhadora de calibre 9 milímetros, além de uma carabina, uma pistola, diversas munições, carregadores, um colete balístico, além de um chapéu de palha, dois bonés, uma gandola e um papel com dois endereços escritos.

Houve buscas nestes locais e, em um deles, os policiais acharam dois homens, sendo um fugitivo do sistema prisional e o outro integrante de uma facção criminosa. Eles confessaram que eram responsáveis por guardar as armas e recebiam dinheiro para isso, porém, os bandidos teriam retirado o armamento da casa deles no dia anterior.

Eles então apontaram quem seria o dono das armas, no qual a polícia identificou como sendo um preso do presídio de segurança máxima. Lá, os policiais também apreenderam R$ 4.343. Os envolvidos foram levados para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro.

O caso foi registrado como associação criminosa, tentativa de homicídio e homicídio decorrente de oposição a intervenção policial.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAN BADO
Testemunhas escutam tiros e encontram homem executado na fronteira
PARAGUAI
Suspeitos do sequestro de fazendeiro brasileiro são presos na fronteira
FRONTEIRA
Chefe de facção criminosa é preso no Paraguai
COPIA E COLA
Anulada sentença da juíza Gabriela Hardt que condenou o ex-presidente Lula