Menu
Busca domingo, 22 de julho de 2018
(67) 9.9973-5413
ANO QUE VEM

Em 2019 conta de energia poderá ficar até 5% mais cara no Estado

O projeto de lei amplia a tarifa social e transfere conta dos furtos de energia para todos os consumidores

12 julho 2018 - 09h00Por Da redação

A partir do ano que vem, os sul-mato-grossenses terão um peso a mais no bolso, pois a conta de energia no Estado poderá ficar até 5% mais cara, segundo um projeto de lei que amplia a tarifa social e transfere a conta dos furtos aos consumidores. 

Com a aprovação, na Câmara dos Deputados, o PL destrava a venda de seis distribuidoras da Eletrobrás, sendo que duas emendas colocadas no texto foram aprovadas no Senado na semana passada. 

Na prática, o pagamento será descontado nas faturas recebidas mensalmente, por meio da Conta de Desenvolvimento Econômico (CDE). 

O texto do ‘pacote de bondades’, conforme informou o Correio do Estado em reportagem, ainda tem de passar pelo Senado e depois ir para sanção presidencial, mas preocupa entidades que representam os direitos do consumidor.

Ainda segundo o site, o Conselho dos Consumidores de Energia Elétrica da Área de Concessão da Energisa-MS (Concen-MS) deve procurar senadores do Estado nesta semana, com o objetivo de divulgar os impactos da proposta e buscar mitigar a situação.

No caso da emenda que dá isenção do pagamento de contas de luz para famílias de baixa renda, o benefício vale para faturas com consumo de até 70kWh por mês. 

Atualmente, a Tarifa Solidária dá descontos escalonados de acordo com a quantidade de consumo. Com 30kWh por mês, é de 65%, até chegar a 10%, com o gasto de 220kWh por mês. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ANITTA
Medicina é chiclete da mistura do Brasil com tudo – até vermífugo
DESENTENDIMENTO
Homem de 45 anos é esfaqueado pelo genro
Vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros de Nova Andradina e o autor fugiu
CAMPO
Tabelamento do frete emperra venda do milho em Mato Grosso do Sul
SAÚDE
Experiência em saúde no Brasil é destaque em conferência sobre aids