Menu
Busca segunda, 19 de outubro de 2020
SEGURANÇA PÚBLICA

Equipe do GSI da Presidência da República discute segurança nas regiões de fronteira com integrantes da Sejusp

30 setembro 2020 - 13h30Por Portal do MS

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) recebeu na manhã desta quarta-feira (30), na Acadepol, em Campo Grande, uma equipe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, para discutir a questão da segurança pública nas regiões de fronteira de Mato Grosso do Sul, dentro das ações do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF).

Com o objetivo de aperfeiçoar o canal de participação da sociedade no processo de elaboração das políticas públicas sobre segurança nas regiões de fronteira, o evento reuniu além de representantes do GSI, integrantes da Coordenadoria de Polícia Comunitária da Sejusp, do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteiras e Divisas (GGI-FRON-DIV), que é responsável pelas operações integradas na região de fronteira e da Superintendência de Inteligência (SISP), que cuida da ouvidoria pública a nível da Secretaria de Segurança.

Presente na abertura da reunião, o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública Adjunto, Ary Carlos Barbosa destacou as ações realizadas pelas forças de segurança de Mato Grosso do Sul na divisa de fronteira. “Só este ano nós já apreendemos mais de 580 toneladas de drogas no estado, só o DOF [Departamento de Operações de Fronteira] tirou de circulação mais de 205 toneladas de drogas até hoje, o que mostra a importância dessa discussão e da implementação de ações voltadas para a região de fronteira”, disse.

O capitão de Mar e Guerra, José Benoni Carneiro, representante do GSI na reunião, reconheceu o trabalho que as forças de segurança do Estado prestam ao Brasil, na repressão ao tráfico de drogas e lembrou que o DOF é referência nacional em policiamento de fronteira. “Todos os estados têm o DOF como referência quando o assunto é eficiência em policiamento de fronteira e sabemos a importância desse trabalho não só do DOF, mas de todas as polícias aqui de Mato Grosso do Sul, pois grande parte da droga que chega aos grandes centros e até a outros países, tem esse estado como corredor”, pontuou.

Durante o encontro foram apresentados dados importantes como rotas utilizadas pelos narcotraficantes e as principais atividades desenvolvidas por criminosos nas regiões de fronteiras, entre essas destacam-se o narcotráfico, o tráfico de drogas e armas, lavagem de dinheiro, tráfico de pessoas e de recursos naturais.

O objetivo das discussões do PPIF realizadas na manhã de hoje é promover a atuação integrada e coordenada das diversas agências do Brasil, bem como buscar a cooperação e integração com os países vizinhos.

Estiveram presentes na reunião o superintendente de Inteligência da Sejusp, Antônio Carlos Costa Mayer, o secretário-executivo do GGI-FRON-DIV, coronel Edmilson de Oliveira Ribeiro, o coordenador de Polícia Comunitária da Sejusp, coronel Carlos de Santana Carneiro, entre outras autoridades.

Sobre o PPIF

O Programa de Proteção de Fronteiras foi instituído pelo Decreto Federal n.º 8.903/2016, para o fortalecimento da prevenção, do controle, da fiscalização e da repressão aos delitos transfronteiriços. Neste sentido foram criados planos que consistem em desenvolver ações que favoreçam a atuação integrada dos órgãos que compõem o PPIF.

O mesmo Decreto que instituiu o PPIF criou o Comitê Executivo do Programa de Proteção de Fronteiras, que é responsável por coordenar 29 planos de ações voltados para atender objetivos estratégicos do Programa, dessa forma, buscando executar o Plano de Ação 4.1.1, cujo objetivo é propor e aperfeiçoar o canal de participação da sociedade no processo de elaboração das políticas públicas sobre segurança nas regiões de fronteira, definindo como  prioridades na agenda de segurança do PPIF.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Apesar da queda nos números da Covid-19, Secretário alerta para normas de biossegurança
SAÚDE
MS registra queda na média móvel de óbitos por Covid-19, mas população ainda precisa ficar atenta
POLÍTICA
Bolsonaro participa da abertura de fórum econômico com países árabes
JUSTIÇA
TSE rebate notícias falsas sobre urna de 2018 que voltaram a circular