Menu
Busca quarta, 20 de janeiro de 2021

Fiems vai apoiar Ministério Público na campanha de combate à corrupção eleitoral

30 julho 2012 - 00h00
*Fonte: Assessoria


A Fiems será parceira do MPE (Ministério Público Estadual) na campanha de combate à corrupção eleitoral, que deve ter início até o fim do mês de agosto. A participação do Sistema Indústria foi acertada durante reunião, na tarde desta sexta-feira (27/07), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), entre o diretor-corporativo da Fiems, Jaime Verruck, a procuradora regional eleitoral Vanessa Camy, o presidente da ASMMP (Associação Sul-Mato-Grossense dos Membros do Ministério Público), Alexandre Magno de Lacerda, e o assessor jurídico do Sistema Fiems, João Campos.



Segundo Jaime Verruck, a Fiems já estabeleceu parcerias semelhantes em outras ocasiões. “Este ano a intenção é uma campanha ampla para conscientizar a população quanto às consequências da corrupção durante o período que antecede as eleições municipais, principalmente, no que diz respeito à compra de votos”, declarou.



A procuradora regional eleitoral Vanessa Camy destacou que neste ano a intenção é realizar a campanha em todo o Estado. “As Procuradorias de todo o País vão mobilizar campanhas. Aqui, nós queremos que o trabalho desenvolva distribuição de material gráfico e de adesivos para os carros, alcançando, dessa forma, todos os espaços possíveis. Tudo isso para esclarecermos aos eleitores quanto às implicações da venda de votos e estimularmos a denúncia de qualquer ato ilegal”, pontuou.



Ela reforçou ainda que a corrupção interfere em absolutamente tudo, dificultando, inclusive, o desenvolvimento econômico e social dos municípios, dos Estados e do País. “A corrupção eleitoral é o principal entrave para tudo de bom que esperamos. Se o candidato já começa com corrupção na fase de campanha, o problema pode tomar proporções ainda maiores no período de gestão”, avaliou.



Já Alexandre Magno de Lacerda reforçou que o principal mote da campanha é levar mais informação aos eleitores. “Nessa ação de âmbito estadual, a meta do Ministério Público, em parceria com a Fiems, é informar à população sobre as consequências que a compra de voto pode gerar. Queremos ir para as ruas e tonar público todos os esclarecimentos”, disse.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Maia diz que a China vai acelerar o envio da matéria-prima da Coronavac
ECONOMIA
Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
MS
Governo autoriza cessão da Gruta do Lago Azul ao município de Bonito
BONITO
Polícia Militar apreende mais de 390 quilos de maconha