Menu
Busca sexta, 18 de setembro de 2020
CAMPANHA SETEMBRO 15 á 30/09/2020
MEIO AMBIENTE

Jacaré abandonado por menino em pet shop estava com boa saúde e se alimentava bem, diz veterinário

08 agosto 2020 - 09h00Por G1 MS

O filhote de jacaré que foi abandonado por um menino de 10 anos após ele ir até um pet shop em um busca de um remédio, para seu "bichinho de estimação", estava com boa saúde e se alimentava bem, segundo o médico veterinário e responsável técnico do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres de Campo Grande (Cras), Lucas Cazati.

O garoto foi até o estabelecimento na terça-feira (4) em busca de ajuda para o seu animal de estimação que, segundo ele, não estava bem. O gerente do pet shop, Carlos Eduardo Ribeiro, contou que o menino chegou ao local pedindo ajuda porque seu animal, que estava em casa, não se alimentava e queria um remédio para ajudá-lo.

De acordo com Carlos, após o menino pedir o medicamento sem dizer qual era a espécie, ele foi até sua casa e depois de 30 minutos retornou com uma caixa de sapato.

"Quando abri e vi o jacaré eu levei um susto. Ele tinha uns 25 centímetros de comprimento e eu nunca tinha visto pessoalmente um animal desse. Eu disse ao menino que não podia criá-lo em casa e também o informei que iria chamar a Polícia Ambiental", relembra.

Ainda de acordo com o gerente, depois de deixar o animal no pet, o garoto saiu correndo. Próximo ao estabelecimento há um lago e também um córrego e há uma suspeita que animal possa ter sido capturado nessa região.

Segundo o médico veterinário do Cras, o animal é da espécie jacaré-do-papo-amarelo predominante em Mato Grosso do Sul e pode chegar até 3 metros de comprimento. O filhote que passou por uma bateria de exames mostrou que é saudável e está no peso normal relativo a idade.

"Pelo jeito o menino cuidou muito bem dele. Provavelmente nesse período que ficou com ele, o o filhote se alimentou de carne e peixe. Quando maior, esse jacaré pode chegar a comer uma capivara", explicou ao G1.

Segundo Casati, o jacaré foi encaminhado para uma universidade particular de Campo Grande, onde há outros animais da mesma espécie e vai ficar em um tanque para seu desenvolvimento fisiológico.

A espécie

O jacaré-do-papo-amarelo pode atingir 3 metros de comprimento. Mas esse tamanho é raro. Normalmente mede de 1,5 a 2 metros. É um animal esverdeado, quase pardacento, com o ventre amarelado e o focinho pouco largo e achatado. O focinho dele é menor do que o das outras espécies. E atrás da cabeça ele ainda tem escamas em fileiras cervicais.

A fêmea permanece perto do ninho para evitar ataques de predadores, como o lagarto teiú, o quati e o mão-pelada. Quando os ovos estão para eclodir, os filhotes vocalizam chamando a mãe, que desmancha o ninho usando os membros anteriores e posteriores e o focinho. A fêmea carrega cada um na boca até a água, cuidadosamente.

O macho cuida dos recém-nascidos que já estão na água e os pais permanecem perto dos filhotes, protegendo-os contra os predadores, em especial garças e outras aves grandes.

Esses animais exibem traços herdados dos antepassados. É um réptil, contemporâneo dos grandes dinossauros que habitavam a Terra há milhões de anos, e que conseguiu sobreviver às grandes transformações do Planeta.

Lucas Cazati, medico veteriniario e responsavel técnico do cras. Foi para a universidade na ultima quarta-feira, chegou na segunda.

Ele 315 gramas - cerca de 20 centimetros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTÍCIAS
Passageiros serão indenizados após falha em realocação da companhia aérea
SAÚDE
Covid-19: ocupação de leitos na rede privada cai para 57% em agosto
ECONOMIA
Dólar fecha em forte alta com incerteza fiscal no radar
FALSO FRETE
Polícia Civil recupera veículo roubado em Dourados