Menu
Busca domingo, 17 de janeiro de 2021

PDT irá a Justiça para barrar uso da máquina pública nas eleições de Aquidauana

15 agosto 2012 - 00h00Por Fonte: Assessoria
A coligação “Amor, Ordem e Progresso”, comandada pelo ex-prefeito Zé Henrique, do PDT, ingressará, nesta semana, com representação contra a coligação “Aquidauana no Rumo Certo”, do atual prefeito Fauzi Suleiman (PMDB), por suposto abuso de poder e uso da máquina pública na corrida pela sucessão da prefeitura.

A denúncia leva em consideração Boletim de Ocorrência registrado no dia 9 de agosto pelo servidor público municipal e pastor evangélico, Luís Fernando da Costa, de 70 anos, contra o motorista de Fauzi, conhecido por Batata; o agente de saúde, Cleomir da Silva Cristaldo e mais dois policiais militares lotados no Batalhão de Aquidauana e que seriam do Serviço Reservado da PM.

À polícia, o pastor relatou que distribuída cópias de uma matéria sobre impugnação da candidatura do prefeito quando foi cercado pelo grupo em pátio de supermercado. Durante a “revista”, o idoso disse que sumiram do seu bolso R$ 200.

Batata e Cleomir, segundo Costa, estavam em uma S10 prata placas EDX 1979, locada à Prefeitura de Aquidauana e adesivada com material de campanha de Fauzi Suleiman. Os policiais ocupavam um Palio branco placas HSY 9925 e seriam Chastel e Mendes, conforme consta no Boletim de Ocorrência. Eles estavam armados com pistolas calibre ponto 40.

Além de tapas e empurrões, o idoso disse que os agressores fizeram ameaças à sua família, o que o deixou apavorado. A ordem era para que ele parasse de distribuir as cópias de matérias contrárias ao prefeito.

O presidente da Associação de Moradores do bairro São Francisco, Florindo Quintana, testemunhou o fato. Ele conta que chamou outra viatura da Polícia Militar para tomar as providências necessárias, mas ao invés disso, os policiais nada teriam feito, apenas aconselhado as partes a “entrar em acordo”.

“Estão usando funcionários da prefeitura para coagir eleitores”, concluiu o advogado da coligação “Amor Ordem e Progresso”, Gustavo Pelicioni. Segundo ele, ainda nesta semana será apresentada representação à Justiça Eleitoral por uso da máquina na campanha e abuso de poder.

Repercussão na Assembleia

O deputado estadual Felipe Orro (PDT) usou a tribuna da Assembleia Legislativa na sessão desta terça-feira (14) para denunciar as supostas irregularidades. “Vou usar de minhas prerrogativas de parlamentar para impedir que isso aconteça. Defendo eleições limpas, seriedade, transparência. Não vou permitir que o povo seja privado de sua livre consciência”, disse.

“Já vivenciamos situações tensas na campanha eleitoral passada. Até um carro foi incendiado. Não queremos e não vamos permitir que esse clima de terror se estabeleça. A população vai decidir soberanamente, os eleitores terão direito de se manifestar, vou colocar meu mandato na defesa da democracia, do direito e da decência”, concluiu Felipe Orro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CUIDADO
Janeiro Branco e os cuidados com saúde emocional em meio a uma pandemia
SELVÍRIA
Paulista é autuado por derrubada de árvores e incêndio ilegal da vegetação nativa
CORONAVÍRUS
Em 24 horas MS registra 1.316 exames positivos de Covid-19 e 13 mortes
JUSTIÇA
Senacon adotas medidas para combater comércio de vacinas falsificadas