Menu
Busca domingo, 09 de agosto de 2020

David Cardoso informou a todos, "Filmagem de 'Frontera' está concluida"

22 setembro 2011 - 08h25
"Este foi um grande sonho que se tornou realidade' disse David Cardoso ao término das filmagens

Mercosulnews

Foram encerradas na tarde desta quarta-feira (21) em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, as captações de imagens e sons do filme ‘Frontera’ com subtítulo de ‘Brasil-Paraguai: Dois países irmãos, mas...’, média metragem de 50 minutos que começou a ser gravado no último dia 12. O desfecho foi marcado pela emoção na Igreja Sagrado Coração de Jesus e por imagens da Rodovia Bernardino Caballero (Ruta V), que demanda a Assunção.

Além de David Cardoso, diretor e também ator na película, participam do filme a cantora paraguaia Perla, a cantora Natália Cabrera, Aires Gonçalves, Expedito Montebranco, Victor Wagner, David Cardoso Junior, James Cardoso, Osvald Cardoso Neto, Brenda Rebello, Paula Portes e o músico Marcelo Loureiro. Atuaram como figurantes Dejacir Massaranduba (Boy), Marcelino Nunes, entre outros. O enredo contou com participação da Polícia Nacional do Paraguai.

Entre a semana passada e ontem David Cardoso recebeu diversos telefonemas de importantes nomes do cinema brasileiro e do exterior, interessados na divulgação do média metragem, bem como de pessoas ligadas ao Governo do Estado. Na semana passada esteve em Ponta Porã acompanhando as gravações uma equipe do Ratinho, que fez uma ‘pegadinha’ com o próprio David Cardoso, combinada com a polícia.

Também do programa Eliana veio uma equipe para entrevistar o diretor e atores sobre o filme, além de uma equipe de TV do canal 4, de Assunção. Nesta sexta-feira David Cardoso será o entrevistado do programa Bom Dia MS para falar sobre a produção de ‘Frontera’. “Recebemos um convite e em abril do ano que vem vamos levar o filme ao Festival de Cinema de Nova Iorque, nos Estados Unidos”, comemora David Cardoso.

Na abertura do filme, o subtítulo ‘Brasil-Paraguai: Dois países irmãos, mas...’ terá tradução em espanhol (‘Brasil-Paraguai: Dos paises hermanos, pero...’) e também em guarani (‘Brasil-Paraguai: Mokõi tetã joyke’y, ãgakatu...’). A história envolve a realidade da fronteira e o filme inteiro foi em clima de tensão, o que deve canalizar a atenção da plateia.

A produção é da DaCar Produções e da Render do Brasil, produtores sul-mato-grossenses, com José Adalto Cardoso como assistente de direção, Ana Paula Mavignier como diretora de arte. O apoio cultural é da Casa Danny, Itapopo, monsenhor Leocádio Rodriguez e empresário Oscar Goldoni. O custo do filme foi de R$ 200 mil. A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul banca parte do projeto: R$ 70 mil.

Para rodar o filme David Cardoso contou com apoio de muitas pessoas, empresas e do poder público.

A prefeitura de Ponta Porã através do prefeito Flávio Kayatt, colocou a disposição da produção do Filme o secretário de Turismo e Meio-ambiente Marcelino Nunes de Oliveira, e deu total apoio logistico em todos os sentidos.

"Se fossemos falar do que a prefeitura deu, seria muitas coisas, vamos colocar como apoio logistico," afirmou Marcelino Nunes, que ainda participou do filme.

Também apoiaram para realização do filme o Hotel Barcelona, Restaurante e Pizzaria Boa Mesa, Junta Concejal (Câmara e Vereadores) de Pedro Juan Caballero (Paraguai), Boy Veículos, Polícia Nacional do Paraguai, Real Bingo Guarani, Shopping China,Conesulnews, Jornal da Praça e Mercosul News. A trilha sonora é estritamente com músicas regionais da fronteira. O lançamento do filme está previsto para o final do ano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
MS chega a 30.707 casos de Covid e secretário faz apelo no Dia dos Pais: 'Tem várias formas de homenagear'
TELEVISÃO
Chica Xavier, atriz de 'Sinhá Moça' e 'Renascer', morre aos 88 anos
ESPORTES
Agência Brasil oferece novidade para amantes de esportes
GERAL
Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 6,5 milhões