Menu
Busca quinta, 01 de outubro de 2020

Ministério da Agricultura considera satisfatório controle paraguaio

Ministério da Agricultura considera satisfatório controle paraguaio para evitar que vírus da aftosa entre no Brasil

27 janeiro 2012 - 08h28
Agência Brasil

O Ministério da Agricultura informou ontem, quinta-feira (26) que considera “satisfatório” os controles feitos pelo serviço veterinário e pelos estabelecimentos paraguaios para a exportação de carne maturada e desossada.

Uma missão brasileira esteve no Paraguai este mês e, durante dez dias, inspecionou três frigoríficos do país que mais exportam para o Brasil. Segundo a nota técnica dos departamentos de Saúde Animal (DSA) e de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa), os frigoríficos e o Serviço

Nacional de Qualidade e Saúde Animal do Paraguai (Senacsa) estão trabalhando para a diminuir o risco de entrada do vírus da febre aftosa no Brasil por meio de carne bovina desossada e maturada, a única cuja importação é autorizada pelo governo brasileiro desde dezembro de 2011.

O Comitê Veterinário Permanente (CVP) do Cone Sul também divulgou hoje um comunicado oficial no qual propõe medidas que revertam a situação paraguaia, que teve dois focos de febre aftosa registrados no país em apenas quatro meses, na mesma região.

No plano de trabalho traçado, está a revacinação imediata de todo o gado bovino (estimado em 150 mil cabeças) da área afetada, em San Pedro, com acompanhamento de oficiais sanitários. O Plano Hemisférico de Erradicação da Febre Aftosa (Phefa), tem como meta eliminar a doença no continente até 2020. A meta do governo brasileiro e alcançá-la em 2013.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Pesquisa comprova que covid-19 é também doença vascular
ECONOMIA
Criação de empregos em agosto atinge melhor nível em nove anos
SERVIDOR
Governo deposita salários de servidores nesta quinta-feira
SAÚDE
Covid-19: Anvisa reduz exigências para análise de registro de vacinas