Menu
Busca quinta, 01 de outubro de 2020

‘Polegar ‘ passa como um relâmpago por Ponta Porã e já foi para o Rio de janeiro

‘Polegar ‘ passa como um relâmpago por Ponta Porã e já foi para o Rio de janeiro

21 outubro 2011 - 15h25
Redação (TP)


O traficante brasileiro Alexander Mendes da Silva, conhecido em todo Brasil pela alcunha de ‘Polegar’, preso recentemente na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, iria ser transferido para o Brasil na próxima segunda-feira, mas o processo teve um andamento rápido e as impressões digitais coletadas pelos agentes da Policia Federal confirmaram que era mesmo de Polegar.

Em uma ação rápida na manhã dessa sexta-feira (21), as forças policiais do Paraguai trouxeram Polegar para o Departamento de Emigração, localizada em frente a sede da Receita Federal do Brasil, onde foi feita a entrega do traficante aos policiais federais brasileiros, que estavam sendo comandados pelo delegado Federal Jorge André dos Santos Figueiredo, que o levaram a sede da policia Federal, na Rua Antônio João e em seguida até o aeroporto Internacional de Ponta Porã, onde já estava pronto o avião Caravan da PF que levou o marginal para cidade do Rio de Janeiro, onde o mesmo cumpria pena por vários crimes, entre eles o de tráfico de drogas.

Ao ser preso em um lava jato de Pedro Juan, onde teria ido buscar um veículo de luxo que havia deixado para lavar, Polegar disse que era ‘granjeiro’ em Pedro Juan, ou seja, tinha uma chácara de onde tirava o seu sustento.

Entenda o caso:

A SENAD, Policia anti-drogas do Paraguai, juntamente com agentes da Policia Nacional realizaram um grande trabalho de investigação na cidade de Pedro Juan Caballero e descobriram que a pessoa de nome José Targino da Silva, com cédula de identidade do estado de Alagoas, havia conseguido todos os documentos necessários para morar com traquilidade em território Paraguaio, como cédula de identidade, documentos de imigração e carteira de motorista que o possibilitava a dirigir até carreta.

Após as investigações foi constatado que José Targino era na realidade Alexander Mendes da Silva, conhecido da Policia do Rio de Janeiro como Polegar, traficante que havia fugido do Complexo do alemão quando da invasão das forças de segurança do Rio de janeiro, ação que foi transmitida ao vivo pelas redes de TVs do Brasil para todo mundo.

Para se ter uma idéia da vida que o mesmo tinha na favela, quando a sua casa foi invadida foi encontrado piscina, televisores de plasmas, móveis e eletrodomésticos de primeira qualidade e até uma banheira de hidro-massagem em seu quarto.




Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Pesquisa comprova que covid-19 é também doença vascular
ECONOMIA
Criação de empregos em agosto atinge melhor nível em nove anos
SERVIDOR
Governo deposita salários de servidores nesta quinta-feira
SAÚDE
Covid-19: Anvisa reduz exigências para análise de registro de vacinas