Menu
Busca segunda, 30 de novembro de 2020

Casos estariam ocorrendo diariamente no centro da cidade tendo como alvo motoristas estrangeiros.

Casos estariam ocorrendo diariamente no centro da cidade tendo como alvo motoristas estrangeiros.

07 dezembro 2011 - 07h58
Jornal Regional

Não é a primeira vez que essas situações onde agentes de trânsito ligados a prefeitura (intendência) de Pedro Juan, são denunciados por ‘achacar’ turistas brasileiros pelas ruas da cidade Paraguaia.

Turistas que falaram a nossa reportagem, e pediram para não terem seus nomes divulgados, na sua maioria não conhecem as leis de trânsito na cidade, e acabam caindo em verdadeiras armadilhas criadas pela intendência de Pedro Juan, que visando aumentar a arrecadação com multas, perseguem os turistas. É uma pratica no mínimo não condizente com as boas vindas que os turistas deveriam receber principalmente da cidade que é a maior beneficiada com o comércio de importados.

Na manhã de ontem, terça-feira (6), por exemplo vários brasileiros foram multados na cidade de Pedro Juan Caballero pela policia de trânsito municipal por supostamente terem cometido uma infração de trânsito. Os condutores que foram autuados se deslocaram até a prefeitura da cidade (Municipalidad) em busca de respostas da razão da multa, que era de 347 mil 880 guaranies (aproximadamente 165 reais), que com descontos ficava em 231 mil 920 guaranies (aproximadamente 120 reais).

Os brasileiros envolvidos na questão queriam saber a razão da multa, que foi explicada por um policial de trânsito como “Estaciono em fila dupla” (Estacionamento em fila dupla).

Os turistas enquadrados na suposta infração negaram terem estacionado em fila dupla, mas no final tiveram que pagar as multas para terem de volta a documentação pessoal e do veículo que foram confiscados pelos policiais de trânsito da Municipalidad.

A situação gerou revolta nos turistas brasileiros, já que os veículos com placas do Paraguai estavam estacionados em fila dupla por todas as ruas da cidade e alguns caminhões também paravam para realizar entregas sem se importar com os demais veículos que tentavam transitar pelas ruas de Pedro Juan Caballero.

A reportagem entrou em contato com o senhor Kalil El Hage, presidente da Câmara do Comércio de Pedro Juan e mais tarde estará repassando mais informações sobre este assunto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Briga de vizinhos acaba com um morto espancado
ECONOMIA
Caixa paga auxílio emergencial para nascidos em maio
INTERNACIONAL
Papa nomeia novos cardeais, entre eles o primeiro afro-americano
DETRAN
Contran revoga Resolução que interrompia prazos de serviços e divulga calendário para CNH