Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020

Após exame, versão de homicídio muda em Paraíso da Águas

Após exame, versão de homicídio muda em Paraíso da Águas

20 dezembro 2011 - 16h10
Hora da Noticia

O assassinato de Dejanir Ferreira Lima, 47 anos no Distrito de Paraíso das Águas no último sábado (10) até o momento que o corpo chegou ao IML (Instituto Médico Legal) de Paranaíba (MS) a suspeita era que ele havia sido morto a pauladas.

Porém, o médico legista ao realizou os exames constatou que o corpo apresentava duas perfurações de bala calibre 22 na região do peito.

Imediatamente, o delegado Cleverson Alves dos Santos pediu ao juiz da comarca a prisão preventiva de Gildásio José Fonseca, de 33 anos, que até aquele momento havia sido arrolado como testemunha e liberado.

O juiz deferiu o pedido do delegado e Gildásio foi recolhido nas celas da delegacia. Agora o delegado está investigando para saber como se deu a morte.

Paulo André dos Santos, de 32 anos, foi preso em flagrante uma vez que ele assumiu a autoria do crime e disse ter desferido diversas pauladas com um pedaço de cano de aproximadamente um metro contra a vítima.

O delegado trabalha para encontrar a arma do crime, os dois acusados negam que tenha atirado contra Dejanir.

O policial acredita que a vítima foi morta por volta de 02 horas, mas só por volta das 05 horas o fato veio à tona, ele acredita ainda que eles mataram e depois ficaram planejando como apresentar a versão para o crime. De acordo ainda com o policial todos estavam embriagados.

A família de Dejanir é da cidade de Três Lagoas para onde o corpo foi levado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Guarda cumpre mandado e prende ‘Maldita’ durante festa na Cachoeirinha
ESPORTES
Jorge Jesus critica proibição de torcedores em estádios de Portugal
MS
Crianças tem sobrenome acrescentado de avô materno após decisão da Justiça em MS
GERAL
Polícia Federal prende prefeitos de Rondônia por suspeita de corrupção