Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020

Atropelada em perseguição, jovem tinha 26 anos e filho estava na moto

Atropelada em perseguição, jovem tinha 26 anos e filho estava na moto

23 novembro 2015 - 08h00Por Correio do Estado
A perseguição policial que terminou na morte de uma motociclista e de um bandido revoltou moradores que acompanharam o socorro e também familiares da jovem inocente de apenas 26 anos, mãe de um casal de crianças. Hediene Souza Oliveira de Araújo foi atropelada no fim da manhã deste domingo (22), no cruzamento da Avenida Ernesto Geisel com a Rua Graciliano Ramos, no bairro Aero Rancho, por uma caminhonete conduzida por um bandido em fuga da polícia.

Inicialmente, acreditava-se que Hediene fosse mais velha e que estivesse com o neto de 6 anos na garupa. No entanto, parentes confirmaram à reportagem que a jovem era casada, dona de uma loja de utilidades domésticas no bairro Tijuca e tinha dois filhos.

O menor estava na garupa da moto e foi levado por socorristas até a Santa Casa de Campo Grande. Ele passa bem e não corre risco de morrer, de acordo com a assessoria do hospital.

Hediene faleceu ainda no local do acidente, cerca de 1 hora depois de reanimação dos socorristas. Ela estava em uma Honda Titan 150, veículo que ela exibia com orgulho nas redes sociais.


O CASO

O fato teve início por volta das 11h30min deste domingo (22), quando dois bandidos de moto e armados, renderam uma mulher na Rua Deolinda Pereira de Souza, Bairro Pioneiros, em Campo Grande, e roubaram uma caminhonete S10.

Equipe do 10º Batalhão da PM foi acionada e se deparou com os assaltantes na Avenida Guaicurus, próximo ao Museu José Antônio Pereira. Eles desobedeceram ordem de parada, fugiram pelo Bairro Aero Rancho, passando pela Rua Santa Quitéria e durante o percurso foram perseguidos pelos policiais.

ATROPELAMENTO

No cruzamento das avenidas Ernesto Geisel com Graciliano Ramos, no Bairro Aero Rancho, o criminoso que conduzia a caminhonete perdeu o controle da direção, invadiu a pista contrária e atropelou uma mulher identificada como Hediene Souza Oliveira de Araújo e uma criança, que estavam em uma motocicleta.

Equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas para socorrer as vítimas. Já a criança reclamava de dores abdominais e foi encaminhada para a Santa Casa. Estado de saúde das vítimas é considerado grave.

Depois de atingir a mulher e a criança, os marginais ainda colidiram a caminhonete em um veículo Uno, estacionado na Rua Maria das Dores Soares. Em seguida, os criminosos tentaram fugir a pé, mas Adriano Donega Prates, 32 anos, foi morto a tiros na Travessa San Spediel. Outro suspeito foi preso pela PM.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Serial Killer que confessou ter matado 7 em MS é transferido após defesa alegar agressões psicológicas
ECONOMIA
Dólar tem forte queda e fecha a R$ 5,34
PANDEMIA
Após policiais testarem positivo para o coronavírus, delegacias são fechadas para desinfecção
GERAL
Caixa pagou R$ 70,8 bilhões em auxílio emergencial