Menu
Busca segunda, 30 de novembro de 2020

Comerciante é preso acusado de reter documentos de índios

19 outubro 2011 - 14h10
A Gazetanews

O comerciante, Diniz Maciel de Oliveira, de 57 anos, foi preso na sexta-feira (14) acusado de fornecer bebida alcoólica para indígenas e reter documentação pessoal dos índios como garantia de pagamento da dívida, em Paranhos, na fronteira com o Paraguai.

Segundo a polícia, Diniz mantinha um “boteco” na região do Assentamento Vicente de Paula, próximo a Fazenda São Luiz, onde existe um acampamento de indígenas da etnia guarani-kaiowá denominado “Ipoy”.

De acordo com a Polícia Civil de Paranhos, que comandou as investigações do caso, informações e trabalho de monitoramento do local levantaram o suposto esquema do comerciante.

O comerciante teve a prisão preventiva decretada pela Justiça da Comarca de Sete Quedas, a qual o município de Paranhos pertence e acabou preso na sexta-feira.

Segundo a Polícia Civil, durante a operação os policiais apreenderam no estabelecimento do acusado, anotações de fiado e vários documentos de indígenas, supostamente vítimas do comerciante, entre eles, carteiras de identidade administrativas emitidas pela FUNAI (Fundação Nacional do Índio) e cartões de beneficiários de programas sociais, entre eles, do programa Bolsa Família, do Governo Federal

No estabelecimento também foram apreendidos bebidas, principalmente cachaça de várias marcas, segundo a polícia, parte delas de origem paraguaia que entraram no Brasil sem a documentação legal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Briga de vizinhos acaba com um morto espancado
ECONOMIA
Caixa paga auxílio emergencial para nascidos em maio
INTERNACIONAL
Papa nomeia novos cardeais, entre eles o primeiro afro-americano
DETRAN
Contran revoga Resolução que interrompia prazos de serviços e divulga calendário para CNH