Menu
Busca domingo, 17 de janeiro de 2021

Dono da Gaspem é baleado e deixado em estrada

Dono da Gaspem é baleado e deixado em estrada

31 maio 2012 - 13h40
DouradosAgora


O policial militar aposentado e proprietário da Gaspem Segurança, Aurelino Arce, de 47 anos, foi baleado ontem, por volta das 22h30, durante assalto na casa de Tatiane Michele dos Santos, de 20 anos, que mora na Rua W-9, na região do Parque dos Coqueiros/Izidro Pedrozo.

Arce levou três tiros, na mão direita, altura do peito e perna. Ele foi colocado dentro da caminhonete da empresa, uma Triton prata de Dourados, e abandonado às margens da rodovia BR-163, perto do Posto da Capela e, apesar de ferido, conseguiu andar e pedir ajuda a um sitiante.

A vítima foi socorrida pelos Bombeiros e encaminhada ao Hospital Evangélico, onde permanece internada em estado grave.

Policiais militares da Força Tática, com o apoio da Radiopatrulha e Serviço Reservado (P-2) fecharam cerco na região de Amambai, com ajuda dos destacamentos de Caarapó e Amambai.

A Força Tática de Dourados descobriu, em Amambai, que o assalto seria parte de um plano, que deu errado. Após perseguição, foram presos com a caminhonete, naquele município, Tatiane Michele dos Santos, de 20 anos - que mora na casa onde ocorreu o assalto; Tiago Rodolfo Matos, de 21 anos; e Leandro de Matos Meireles, de 24 anos, também conhecido como "Coxinha".

A Polícia Militar comunicou a P-2, que durante ação ostensiva desde a noite de ontem, chegou a mais dois rapazes, Douglas Fernando dos Santos, de 18 anos, irmão da Tatiane e que veio de Sete Quedas; e Helton Vinícius Pinto Rodrigues Gabilão, de 19 anos, residente no Parque dos Coqueiros.

Numa casa no Conjunto Izidro Pedrozo, de um quinta elemento que ainda não foi preso, a PM apreendeu uma motocicleta Biz de cor bege com placa HTU 4728 de Dourados, além de um revólver Taurus de calibre 38 com seis munições intactas, dois celulares, uma porção de maconha e duas chaves mixa. Conforme a polícia, o revólver seria propriedade da vítima, PM aposentado.

Douglas e Helton negam a participação no crime e estão detidos no 3º Batalhão da Polícia Militar. Os três presos em Amambai serão transferidos para Dourados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CUIDADO
Janeiro Branco e os cuidados com saúde emocional em meio a uma pandemia
SELVÍRIA
Paulista é autuado por derrubada de árvores e incêndio ilegal da vegetação nativa
CORONAVÍRUS
Em 24 horas MS registra 1.316 exames positivos de Covid-19 e 13 mortes
JUSTIÇA
Senacon adotas medidas para combater comércio de vacinas falsificadas