Menu
Busca segunda, 26 de outubro de 2020
Faculdade columbia
SANTA RITA DO PARDO

Em ação conjunta, Polícia Militar e Polícia Civil prendem estelionatários que se passavam por policiais militares para extorquirem produtores rurais.

17 setembro 2020 - 15h30Por PM-MS

A Comandante da 7ª Companhia Independente de Polícia Militar e o Delegado da Polícia Civil de Santa Rita do Pardo, após receberem denúncias do Sindicato Rural daquele município, de que alguns produtores rurais haviam adquirido rifas de supostos policiais militares para fins de ajudar a Corporação, imediatamente orientaram os pecuaristas de que não se tratava de ato Institucional da PMMS.

Em diligências, Equipe mista composta por policiais militares e policiais civis de Santa Rita do Pardo, sob Coordenação do Delegado Caique Ducatti, lograram êxito em localizar os estelionatários hospedados num hotel da cidade. Que após abordagem e identificação dos autores, foi constatado vários depósitos bancários em nome de um dos estelionatários, folhas de cheques, dinheiro em espécie, diversas rifas prontas para a venda, com denominação "AÇÃO ENTRE AMIGOS", da Associação dos Militares Estaduais de Mato Grosso do Sul (AME), bem como canhotos preenchidos, adesivos da Associação dos Militares Estaduais (AME) ,ofícios da AME com endereçamento aos Comandantes da região (visando lubridiar as vítimas), e uma  revista institucional da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul.

Após constatação de elementos que poderiam vincular a ação criminosa ao nome da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul, a Comandante da 7ª CIPM Major Leticia Raquel Lopes Ramos, determinou que todos os elementos fossem levados à Delegacia de Polícia de Santa Rita do Pardo, aonde na presença da referida Comandante e do Delegado da Polícia Civil, foi dada voz de prisão aos criminosos.

Modo de agir

Os estelionatários tinham como foco os produtores rurais. Eles compareciam nas propriedades da região se identificando como policiais militares e oferecendo cartelas de bingo, informando que seriam revertidos os valores em benfeitorias à Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul. Muitos produtores, pela forma como eram abordados pelos estelionatários, sentiam-se intimidados a adquirir as cartelas. Uma das vitimas, que teve identidade preservada, adquiriu aproximadamente R$ 3.000,00 (três mil reais ) em cartelas.

Os estelionatários, através do uso de um imã, identificavam veículo com emblema da Associação AME, visando assim levar as vítimas a erro, ao pensarem que tal brasão no veículo, fosse de alguma unidade policial militar. Durante a lavratura do flagrante, ficou constatado que diversos produtores rurais foram vítimas do golpe, informando que os estelionatários foram até as propriedades rurais e se identificaram como policiais militares e que também chegaram , em alguns casos, a constrangerem os produtores rurais a adquirirem rifas, o que pode caracterizar os crimes de extorsão e/ou estelionato.

A Comandante da 7ª CIPM informa que a PMMS não possui qualquer vínculo com Associações de Classe.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

COTAÇÃO
Dólar fecha em queda nesta segunda-feira
SAÚDE
Doença falciforme é tema de evento desta terça-feira
AMAMBAI
Polícia Militar Rodoviária apreende 654 kg de maconha em veículo acidentado na rodovia
CONECTANDO VIDAS
Projeto chega a MS com a missão de facilitar contato entre pacientes covid e familiares