Menu
Busca quinta, 06 de agosto de 2020
FRONTEIRA

Engenheiro agrônomo foi executado pela namorada e comparsa

Franciele Salmázio da Luz e Nadir Ricardo, ambos de 34 anos, já estão presos e polícia suspeita da participação de uma 3ª pessoa

30 julho 2020 - 08h15Por Campo Grande News

A namorada do engenheiro agrônomo Ludwig Max Pockel, de 48 anos, e um comparsa, foram presos na noite desta quarta-feira (29), suspeitos de terem executado a vítima, que estava desaparecida desde sábado (25) em Ponta Porã.

Franciele Salmázio da Luz de 34 anos e Nadir Ricardo de 34 anos, conhecido como “pica-pau” estão detidos 1º Distrito Policial da cidade. Conforme o delegado regional de Ponta Porã, Clemir Vieira, há suspeita da participação de uma terceira pessoa no crime.

Ainda conforme apurado, a policia trabalha com a hipótese de que o crime tenha motivação passional. Nesta noite, Nadir levou os policiais até uma matagal, próximo a uma plantação de milho, onde deixou o corpo do engenheiro. Ele também esteva com os policiais na casa onde a vítima morava, que fica em um sítio no distrito de Nova Itamarati.

O agrônomo foi assassinado a golpes de faca e depois teve o corpo incendiado com gasolina que foi retirada de sua própria motocicleta. Durante esta noite, peritos e investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil fizeram os primeiros levantamentos no sítio para apurar os detalhes da execução. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Hospitais públicos e privados serão obrigados a implantar Núcleo de Vigilância Epidemiológica
POLÍCIA
Polícia Militar de Alto Caracol efetua prisão de indivíduo por adulteração de sinal identificador de veículo automotor
SAÚDE
Resultados do processo seletivo para epidemiologista são divulgados
NOTÍCIAS
Drogaria indenizará consumidora por importunação praticada por atendente