Menu
Busca terça, 04 de agosto de 2020
POLÍCIA

Estelionatário é preso no momento em que tentava comprar bicicleta elétrica

05 dezembro 2019 - 18h00Por Da Redação

 Investigadores do Grupo de Operações e Investigações prenderam no final da tarde desta quarta-feira (4), Higor Palko Burigato de Souza (30) pelo crime de estelionato. Os policiais foram acionados pelo vendedor de uma empresa de bicicletas elétricas, na avenida Júlio de Castilhos, após o mesmo identificar que Higor estava usando documento falso para comprar um modelo no valor de R$ 5.200.

Conforme relatou o vendedor, o cliente teria entrado em contato pelo WhatsApp e se identificando como Felipe Souza, enviando as fotos da identidade. O vendedor pediu para “Felipe” levar todas as documentações na loja para ser aprovado a venda da bicicleta elétrica. O cliente foi até a loja, acompanhado de sua esposa, e entregou a documentação solicitada.

O vendedor fez a comparação das informações no sistema e-título e verificou que os dados da identidade estavam corretos, mas as fotografias dos documentos eram muito diferentes.

Ao chegarem ao local, os policiais questionaram “Felipe” sobre as informações da identidade, que confirmou que era seu o documento e respondeu corretamente a data de nascimento e filiação, porém, em consulta ao sistema operacional de identificação, a foto registrada não correspondia à “Felipe’’.

Em continuidade da entrevista o autor confessou que a identidade que apresentou na venda não era dele e seu nome verdadeiro é Higor. Diante dos fatos foi dado voz de prisão a Higor, o qual foi conduzido para Depac Centro, onde permanece a disposição da Justiça.

Deixe seu Comentário

Leia Também

RIO BRILHANTE
Mais de 800 mil reais em iPhones foram apreendidos pelo DOF durante a Operação Hórus
NOTÍCIAS
Portaria altera regras de identificação pessoal pelo Detran-MS
RIBAS DO RIO PARDO
Polícia Civil prende suspeito de receptar sela furtada em fazenda
CRIME AMBIENTAL
Polícia Militar Ambiental e Marinha de Corumbá interditam construções às margens do rio Paraguai e autuam infratores em R$ 2 mil