Menu
Busca sábado, 24 de outubro de 2020

Estudante de medicina que matou gata com tiro alega brincadeira

Estudante de medicina que matou gata com tiro alega brincadeira

26 janeiro 2016 - 08h20Por Correio do Estado
O autor do disparo que matou a gata de rua, que havia sido batizada por moradores como ''Vivi'', foi identificado como sendo um estudante de medicina, de 24 anos. Ele foi encontrado em investigação na Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista (Decat), prestou depoimento, ontem (25), e foi liberado.

Conforme informações da delegada Ana Cláudia Medina, que responde interinamente pela unidade policial, o rapaz confessou a prática no crime e alegou ter agido ''por brincadeira''. A arma usada era de pressão e foi apreendida.

A delegada explica que o crime é de menor potencial ofensivo e prevê de três meses a um ano de detenção, e multa, se condenado. Ela ressalta, ainda, que a pena pode ser maior, tendo em vista que o animal morreu em decorrência dos maus-tratos.

O CASO

O caso foi denunciado à polícia na noite de quinta-feira (22) e ocorreu no Bairro Monte Carlo, em Campo Grande. Segundo relatos, o passageiro do carro, modelo HB20, que trafegava por via pública atirou na gata que seguia por calçada.

Os autores fugiram pouco depois do crime. O número da placa do veículo foi anotado e repassada à polícia, por testemunhas. Além disso, imagens de sistema de segurança de uma casa filmou a ação de maus-tratos. O animal foi atingido na barriga e foi levado para atendimento veterinário, mas acabou não resistindo.
O homem que dirigia o carro deve prestar depoimento nos próximos dias, segundo a delegada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Resgates superam investimentos no Tesouro Direto em R$ 168,48 milhões
EDUCAÇÃO
Censo mostra que ensino a distância ganha espaço no ensino superior
ECONOMIA
Contas externas têm em setembro sexto mês seguido de saldo positivo
INTERNACIONAL
Brasil e outros 31 países assinam declaração sobre saúde da mulher