Menu
Busca domingo, 18 de agosto de 2019
OPERAÇÃO PURIFICAÇÃO

Fechada por quatro anos, empresa teria sido reaberta para ganhar licitação

12 fevereiro 2019 - 13h45Por Da Redação

A empresa Marmiquente Comércio de Bebidas e Alimentos Ltda. ficou inativa entre os anos de 2013 e 2017, quando foi acionada para assumir o contrato com a Fundação de Saúde de Dourados (Funsaud). 

De acordo com o Dourados News, o objeto do contrato era o fornecimento de marmitas para pacientes e funcionários da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e Hospital da Vida. 

Segundo o delegado Denis Colaris, responsável pela Operação Purificação, deflagrada nesta manhã (12/2), na segunda maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul, o contrato efetivava um repasse de R$ 1,8 milhão por ano.

A empresa prestou os serviços em 2017 e 2018. A Polícia Federal acredita que tenha ocorrido um direcionamento para a conquista do certame. 

O detalhe que chamou atenção dos investigadores foi o fato da empresa ter sido reativada apenas para a disputa pelo contrato, no qual foi a única inscrita. 

“Qualquer cidadão mediano não vai achar normal que uma empresa que não tem funcionários e nem equipamentos ganhe uma licitação de R$ 1,8 milhão e ainda alugar o imóvel após ganhar a licitação”, afirmou o delegado.

As investigações estão em fase inicial, conforme afirmou Colaris, e a expectativa é de que novos fatos surjam para esclarecimentos das evidências encontradas. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Laudo sugere que cacique indígena morreu afogado
POLÍTICA
Projetos avançam em Brasília com ministros empenhados em trabalhar pelo MS, diz Murilo Zauith
BRASIL
Governo lança projeto para estimular empreendedorismo nos jovens
POLÍCIA
Contrabandistas são presos com cigarro e inseticida na MS-162