Menu
Busca sexta, 04 de dezembro de 2020

Governo entrega cestas alimentares aos índios de Dourados, Juti e Ponta Porã

Governo entrega cestas alimentares aos índios de Dourados, Juti e Ponta Porã

24 agosto 2011 - 22h00Por Pantanal News
Ontem (24), o governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho e Assistência Social (Setas), distribui cestas básicas indígenas no município de Dourados, Juti e Ponta Porã. São 1.586 cestas, entregues aos índios das aldeias Porto Cambira, Mudas do MS, Panambizinho, Jaguapiru, Taquara, Jarará e Lima Campo.

O Programa de Segurança Alimentar representa investimento de R$ 987 mil. Por ano, são 11,8 milhões da receita estadual reservados para aquisição de 180 mil cestas. O governo do Estado cumpre à risca o Programa de Segurança Alimentar Indígena, em que distribui mensalmente 15 mil cestas básicas. A distribuição de cestas é um dos programas de transferência de renda do governo do Estado, assim como o Vale-Renda, que beneficia famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

A composição da cesta básica foi feita de forma a garantir a qualidade nutricional. Os indígenas recebem arroz, feijão, sal refinado, macarrão, leite em pó, óleo, açúcar, fubá, farinha de mandioca e charque. Somente de arroz, são garantidos dez quilos mensais por família, totalizando 27,3 quilos de alimentos.

Com a distribuição dos alimentos e a implantação de outros programas nas áreas de educação, habitação e agricultura, o governo do Estado pretende minimizar a desnutrição infantil nas aldeias e prover as necessidades básicas da população indígena, dando condições de trabalho e subsistência para as famílias. Este é único programa de Segurança Alimentar Indígena do Brasil mantido integralmente com recurso estadual e o único a fornecer carne entre os itens da cesta básica.




Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Com destaque para soja e açúcar, exportações de MS somam US$ 5,4 bilhões de janeiro a novembro
SAÚDE
Hemosul entra em estado de emergência e convoca doadores de sangue O+, A+, B+ e O-
ECONOMIA
Ministro quer aprovação do novo marco regulatório do gás este ano
PROSSEGUIR
No MS 22 municípios estão na bandeira vermelha e dois na cinza