Menu
Busca sábado, 23 de fevereiro de 2019
(67) 9.9973-5413
BANNER CASSEMS
INOCÊNCIA VIOLADA

Homem é flagrado com material pornográfico infantil e acaba preso pela PF

06 fevereiro 2019 - 09h35Por Luiz Guilherme

A Operação Inocência desencadeada pela PF (Polícia Federal) nesta quarta-feira (6/2), em cinco cidades de MS (Mato Grosso do Sul). O preso chegou à sede da polícia em Campo Grande, sem algemas, mas na parte de traz de um veículo descaracterizado escoltado por viatura. 

Segundo o Campo Grande News, na garagem, ele desceu do carro de cabeça baixa e foi levado para dentro do prédio por dois agentes. A PF não informou o local e nem por qual motivo o homem foi preso.

Como noticiado mais cedo pelo Conesul News, a operação visa o combate à distribuição de arquivos contendo pornografia envolvendo crianças e adolescentes. 

São cumpridos 11 mandados de busca e apreensão em Campo Grande, Chapadão do Sul, Jardim, Miranda e Naviraí.

Ainda conforme o Campo Grande News, já foi divulgado pela PF materiais apreendidos e possíveis presos em flagrante serão conduzidos às sedes da Polícia Federal em Campo Grande, Naviraí, Ponta Porã e Três Lagoas. 

Como não há mandados de prisão, o homem que foi conduzido até a superintendência na Capital é um dos flagrados cometendo ilegalidades.

Operação

A Inocência Violada tem objetivo de combater o armazenamento e compartilhamento destes arquivos que contém, segundo a PF, cenas de “sexo explícito”.

A ação é resultado de apuração que começou em abril de 2018, a partir de monitoramento pela internet. Os investigadores identificaram pessoas que estariam acessando arquivo com as imagens dos estupros.

A PF não deu mais detalhes e marcou coletiva de imprensa para às 10h.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDRO JUAN
Policial é preso com carro fruto de assalto em Ponta Porã
CLIMA
Fim de semana típico de Verão, sol durante o dia, chuva no final da tarde
SEGURANÇA
Senado paraguaio autoriza tropas americanas no país
ECONOMIA
Exportações de carne de tilápia crescem 236% e MS assume liderança do comércio exterior