Menu
Busca quarta, 02 de dezembro de 2020
Faculdade columbia
RIO BRILHANTE

Infrator é autuado em R$ 2 mil por crime de maus-tratos registrado em vídeo em que ele agride e até atira em um cachorro

24 outubro 2020 - 10h30Por PM-MS

Uma equipe de Policiais Militares Ambientais de Dourados recebeu vídeos publicados nas redes sociais ontem (23), em que um cachorro sofria maus-tratos ao ser espancado por diversas vezes. A denúncia seria de que o crime teria ocorrido no município de Rio Brilhante.

Câmeras de segurança de uma residência registraram as agressões sofridas pelo animal, que por várias vezes era espancado pelo infrator, que chegou a atirar no cachorro sem conseguir acertá-lo. Os vídeos registrados eram do dia 14 de setembro. A PMA conseguiu a informação precisa e foi ao local, o assentamento São Judas Tadeu, localizado no município de Rio Brilhante, a aproximadamente 60 km da cidade.

O acusado foi localizado e com autorização da proprietária da residência, que é sua amásia e mãe de uma criança a quem o cachorro pertence, procurou a arma que não foi encontrada e nem o infrator indicou onde estava. O criminoso (60) foi encaminhado à delegacia de Polícia Civil de Rio Brilhante e responderá por crime ambiental de maus-tratos a animais. A pena é de três meses a um ano de detenção. Se houver comprovação que houve agressão depois da mudança da lei de maus-tratos a cães e gatos (Lei Federal 14064, de 29 de setembro de 2020), a pena subirá para dois a cinco anos de reclusão.

O infrator, residente no assentamento, também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 2.000,00. O cachorro que estava com uma das patas feridas pelas agressões não foi apreendido porque estava sendo cuidado pela genitora da criança, proprietária do animal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COTAÇÃO
Dólar fecha em alta nesta quarta após forte queda na terça
SAÚDE
Anvisa define requisitos para pedido de uso emergencial de vacina da Covid-19
Um dos critérios é que a vacina precisa estar em estudos clínicos de fase 3 - última etapa de testes - no Brasil
MAIS UMA CONDENAÇÃO
Chefe do tráfico na fronteira, Galã é condenado a 8 anos de prisão por lavagem de dinheiro em MS
ECONOMIA
Venda de veículos automotores aumenta 0,45% de outubro para novembro