Menu
Busca segunda, 30 de novembro de 2020

Juiz bloqueia bens de servidores do Incra suspeitos de desvio de cestas básicas

16 dezembro 2011 - 18h00
Campograndenews

O MPF (Ministério Público Federal) de Mato Grosso do Sul conseguiu liminar na Justiça Federal para os bens de servidores do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) sejam bloqueados.

Eles são suspeitos de superfaturar na distribuição de cestas básicas que seriam destinadas aos trabalhadores rurais. De acordo com o MPF, em 2010, pelo menos 64 mil cestas foram compradas pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) para serem distribuídas em assentamentos da Reforma Agrária em Mato Grosso do Sul. Ainda segundo o Ministério, a distribuição, que deveria ser dividida em quatro etapas de 16 mil cestas, não teve nenhuma declaração de recebimento.

Após recomendação do órgão para que o instituto realizasse o recadastramento de todos os trabalhadores da região, foi identificado que das 16 mil cestas, apenas 2.862 eram realmente necessárias para atender as famílias assentadas.

Para o Ministério Público Federal, os servidores do Incra causaram prejuízos e foram omissos no dever de zelar pelo gasto eficiente do dinheiro público. “Os servidores devem ser responsabilizados pela evidente omissão no dever de realizar adequadamente o processo de cadastramento de famílias acampadas e fiscalizar a correta entrega de cestas de alimentos aos beneficiários. Em razão de tal falta de cuidado, verifica-se a compra de quantidade de cestas de alimentos em número absurdamente superior ao efetivamente necessário, gerando grande desperdício de recursos públicos federais”.

Incra - O atual superintendente do órgão, Celso Cestari Pinheiro alegou que o fato aconteceu na gestão passada e que eles estão fazendo um levantamento de como está a distribuição de cestas básicas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

HEMOSUL
Com quase mil voluntários na semana do doador, Hemosul reforça doação frequente
MS
Governo abre processo seletivo para 80 profissionais de saúde para o Hospital Regional
PANDEMIA
Coronavírus em MS ultrapassa 99 mil pessoas infectadas, com mais de 10 mil novos casos em novembro
ECONOMIA
Receita paga hoje restituições de lote residual do Imposto de Renda