Menu
Busca sexta, 05 de março de 2021

Julgamento de mulher acusada de mandar matar irmão de prefeito é adiado

31 agosto 2011 - 14h30
Julgamento de mulher acusada de mandar matar irmão de prefeito é adiado novamente

Midiamax

Foi adiado pela sexta vez o julgamento de Chyntia Carvalho Martins, apontada como mandante do assassinato do marido, Alci Pedro Arantes, 53, executado em sua caminhonete S-10, no dia 26 de outubro de 2006, enquanto pegava a filha na casa da ex-mulher, na rua Passos, bairro São Francisco, em Campo Grande.

Alci Pedro era irmão do prefeito de Rochedo Adão Pedro Arantes (PTB). O motivo do adiamento foi um atestado médico por parte da defesa.

Chyntia teria mandado matar o marido por conta de uma herança e prêmios de seguro de vida. Outras quatro pessoas já foram condenadas e pegaram pena entre 13 e 17 anos pelo crime.

Carlos Ximenes de Paiva foi condenado como executor do crime. João Batista Domingos foi apontado como um dos intermediadores. Carlos Vieira Gonzalez, dono da moto utilizada no crime e André Lima Silva condenado por ser o condutor da moto no dia do crime.

O advogado Gilson Gomes da Costa chegou a ser apontado como um dos intermediadores, porém foi absolvido.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Lira diz que PEC Emergencial começa a ser votada na próxima semana
COTAÇÃO
Dólar fecha em queda de 0,10%, com aprovação da PEC Emergencial no Senado
LEGISLATIVO
Assistência Farmacêutica poderá ser implantada nos municípios de MS
SAÚDE
Série histórica mostra agravamento na ocupação de UTIs no SUS