Menu
Busca terça, 26 de janeiro de 2021

Namorada confessa ter armado roubo contra PM aposentado, diz delegada

Namorada confessa ter armado roubo contra PM aposentado, diz delegada

04 junho 2012 - 15h55
G1 MS

Uma mulher de 20 anos, que segundo a polícia é namorada do policial militar baleado na noite de quarta-feira (30) durante assalto em Dourados – cidade a 225 km de Campo Grande - , confessou em depoimento nesta quinta-feira (31) que armou o crime. Segundo informações da delegada que investiga o caso, Magali Leite Cordeiro, seis pessoas foram presas apontadas pela polícia como comparsas do assalto.

De acordo com a delegada, a mulher vivia com o PM há quatro anos, mas tinha um amante. Ela estava grávida do outro namorado e eles juntos resolveram planejar essa simulação de roubo”, disse Magali ao G1.

Como o crime foi arquitetado
Segundo a delegada, a mulher armou para sair com o marido para jantar. Na volta, os comparsas teriam abordado o casal na garagem da casa onde mora. “O objetivo era roubar a caminhonete”, disse Magali. Durante o roubo, segundo apontaram as investigações, um dos suspeitos atirou e feriu a vítima.

Conforme Magali, a mulher, o amante e outro suspeito foram presos em Amambai (a 342 km de Campo Grande) tentando levar o veículo para o Paraguai. Eles foram flagrados durante uma barreira policial. “Os outros três foram presos em Dourados. Todos serão indiciados por latrocínio, que é roubo com lesão grave, que tem pena de 7 a 15 anos de prisão, sem direito a fiança”, afirmou a delegada.

O hospital onde a vítima está internada não quis informar ao G1 o estado de saúde do policial aposentado. Segundo a delegada, ele teria tido alta da Unidade de Tratamento Intensiva (UTI). “Estou apenas esperando ele melhorar um pouco mais para ouvi-lo”, concluiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Brasil tem quase 30 mil novos casos de hanseníase por ano
CONTRABANDO E CRIME AMBIENTAL
Goiano é autuado pela PMA e preso por Policiais Militares com agrotóxicos do Paraguai
JUSTIÇA
Estudante que ficou três anos sem diploma será indenizada
CASSILÂNDIA
Polícia Militar prende mulher por agredir marido