Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
CORONAVÍRUS - Setembro 2020
CRIME AMBIENTAL

Paulista é autuado em R$ 60 mil por erosões de até 3 km, 10 metros de profundidade e 30 de largura, degradando áreas protegidas

10 setembro 2020 - 15h00Por PM-MS

Durante vistorias nas propriedades rurais do município de Santa Rita do Pardo, Policiais Militares Ambientais de Bataguassu localizaram em uma fazenda, erosões e outras degradações ambientais por falta de conservação do solo, inclusive, em áreas protegidas de preservação permanente (APP) de matas ciliares de córrego e nascentes.

Na propriedade rural, localizada a 70 km da cidade de Santa Rita do Pardo, a PMA verificou em vistoria ontem e hoje (10) que a propriedade sofria com processos erosivos com várias ravinas e voçorocas, com algumas voçorocas tão profundas que atingiram o lençol freático. A maior delas, que possuía ramificações, mediu 2.800 metros, atingindo 10 metros de profundidade e 30 metros de largura.

Além da falta de conservação do solo na fazenda que fez com que ocorressem os processos erosivos, o rompimento de duas represas no local contribuiu com os processos erosivos. Várias erosões estavam dentro de áreas protegidas de nascentes e matas ciliares e os sedimentos eram carreados para um córrego que corta a propriedade, causando o seu assoreamento. O acesso do gado à área também ampliava os problemas.

Curso d'água assoreado devido os processos erosivos.

As atividades econômicas foram paralisadas no local das degradações. O infrator (70), residente em Presidente Epitácio (SP), foi autuado administrativamente e multado em R$ 60.000,00. O autuado também responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente (APP). A pena é de um a três anos de detenção.

O infrator foi notificado a apresentar junto ao órgão Ambiental Estadual um Plano de Recuperação de Área Degradada e Alterada (PRADA).

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Justiça Federal manda soltar acusados de invadir celular de Moro
ECONOMIA
Antecipação do INSS poderá ser pedida sem limitação de distância
ECONOMIA
Déficit primário do Governo Central atinge R$ 96,1 bilhões em agosto
NOTÍCIAS
1ª Câmara Cível considera regular a devolução de bem à revendedora