06/12/2017 14h50

Polícia desarticula facção que planejava matar agente

O flagrante ocorreu na noite de ontem (05), na rua Santos Dumont, Jardim Paulista, em um conjunto de quitinetes

 

Da redação

Um trabalho conjunto entre policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais), e NRI (Núcleo Regional de Investigações), além de militares da ALI (Agência Local de Investigação), resultou na prisão de cinco pessoas em Dourados ligadas a facção criminosa que atua nos presídios em todo o país.

A intenção deles, segundo o delegado Matheus Zampieri, era matar um agente penitenciário no município. O flagrante ocorreu na noite de terça-feira (5) na rua Santos Dumont, Jardim Paulista, em um conjunto de quitinetes.

Elinton Vicentim Gomes, 34, conhecido como 'Tom', morador no Jardim Maracanã, o dono da casa, Helinton Josuel Lara de Souza, 32, o 'Gauchinho', Railton Mendes da Silva, 19, residente no Jardim Canaã IV, Helton Martins, 31, morador no Jardim Novo Horizonte e Wanderson Douglas dos Santos, 20, do Jóquei Clube, acabaram presos pelos policiais.

De acordo com o site Dourados Neews, no local onde estavam foram apreendidos um Fiat Uno com placas de Dourados, revólveres calibre 38 e 357 e munições, quatro relógios, uma escopeta calibre 12 e 22 munições, quatro Iphones e três aparelhos de telefone celular.

Todos acabaram autuados pelo crime de associação crimimosa, porte e uso de arma restrita e encaminhados às celas do 1º Distrito Policial.

Apesar das investigações apontarem o grupo ligado a facção, todos negam a participação e após a prisão dos investigados, a polícia ainda trabalha nas investigações para tentar desvendar alguns crimes recentes cometidos na cidade.

A principal suspeita é que pessoas executadas de maneira cruel possam ter sido vítimas de acertos da facção, no chamado tribunal do crime, quando é realizado um 'juri' entre lideranças que decide se a pessoa deve ou não morrer.

Principal suspeita é que pessoas executadas de maneira cruel possam ter sido vítimas de acertos da facção
(Osvaldo Duarte). Principal suspeita é que pessoas executadas de maneira cruel possam ter sido vítimas de acertos da facção
(Osvaldo Duarte).

Anuncie | Contato | Expediente | Política de Privacidade

Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído. Copyright 2011 © Conesul News - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet